Cinco bebês contaminados na Unicamp seguem isolados

Seis outros recém-nascidos internados já não apresentam mais o vírus sincicial respiratório

Elvis Pereira, da Central de Notícias,

03 Junho 2009 | 16h47

Cinco bebês contaminados pelo  vírus sincicial respiratório, o VSR,  no Hospital da Mulher da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) ainda se recuperam e permanecem isolados. O estado deles é considerado estável.  

 

Bebês infectados continuam internados na Unicamp

 

Seis outros recém-nascidos internados já não apresentam mais o vírus. O hospital confirmou a informação na tarde desta quarta-feira, 3, com base no resultado de testes. Os bebês seguem, entretanto, na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Neonatal, por terem nascido prematuramente.

 

Ao todo, o vírus infectou 16 crianças, levando o hospital a suspender temporariamente, na quinta, 28, as internações para partos. Um bebê de aproximadamente dois meses, que estava internado havia dois meses e sofria de cardiopatia grave, não resistiu e morreu.

 

O vírus causa doenças respiratórias e é perigoso sobretudo para pacientes já debilitados. Apesar do surto, foi mantido o atendimento a gestantes nos ambulatórios de pré-natal, assim como as internações de grávidas que não tenham risco de parto. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.