Cinegrafista americano que contraiu Ebola na Libéria é curado

Exame de sangue deu negativo para a doença; Ashoka Mukpo poderá voltar  para casa nesta quarta-feira 

AFP

21 Outubro 2014 | 21h33

Um cinegrafista, que havia contraído Ebola na Libéria quando cobria a epidemia para a NBC, se curou e poderá voltar à sua casa na quarta-feira, indicou na noite desta terça-feira, 21, o hospital de Nebraska, onde estava internado.

Ashoka Mukpo "será autorizado a deixar a unidade (especializada do hospital) amanhã, quarta-feira", anunciou o Nebraska Medical Center em um comunicado.

"Um exame de sangue negativo confirmado pelos Centros Federais de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) mostrou que Ashoka Mukpo já não tinha rastros do vírus em seu sangue e, consequentemente, está livre para voltar para casa" em Rhode Island, acrescentou o comunicado do hospital.

Mais conteúdo sobre:
Ebola Libéria

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.