Cingapura pode prender viajante que violar quarentena

Multas impostas podem chegar a US$ 6,7 mil e as penas de prisão a seis meses

Efe,

06 Maio 2009 | 04h15

Autoridades sanitárias cingapurianas confirmaram nesta quarta-feira, 6, que vão multar e prender os passageiros procedentes do México que não se submeterem à quarentena obrigatória de sete dias em função da gripe suína.

 

Veja também

especial Mapa: veja como a gripe está se espalhando

especialEntenda a gripe suína: perguntas e respostas 

video Infectologista esclarece cuidados que serão tomados 

mais imagens Veja galeria de fotos da gripe suína pelo mundo   

som 'Meios de transportes facilitam a propagação'

documento Folheto oficial do Ministério da Saúde  

 

Apesar do nome, a gripe suína não apresenta risco de infecção por ingestão de carne de porco e derivados.

 

As multas chegarão a 10 mil dólares cingapurianos (US$ 6,7 mil) e as penas de prisão poderiam chegar a seis meses, punições que podem ser duplicadas caso os viajantes violem a quarentena pela segunda vez.

 

"A Ordem de Quarentena Nacional foi lançada dentro da Lei de Doenças Infecciosas para as pessoas que tenham tido ou são suspeitas de ter tido contato com a gripe suína. O objetivo é limitar o efeito desta doença sobre a sociedade", diz em comunicado do Ministério da Saúde.

 

A ordem de quarentena obrigatória para todos os passageiros procedentes do México foi lançada na segunda-feira passada e afeta todas as pessoas que passaram pelo país em sua rota de caminho à cidade-estado na última semana.

Mais conteúdo sobre:
gripe suína influenza A(H1N1)

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.