Cinza vulcânica traz pouco perigo à saúde por enquanto, diz OMS

Partículas ainda estão "muito altas" e o tempo pode levar à dispersão da nuvem vulcânica

Reuters

20 Abril 2010 | 16h20

As partículas de cinza expelidas pelo vulcão islandês ainda em erupção permanecem a uma alta altitude na atmosfera e não representam até agora um risco à saúde da população na Europa, informou a Organização Mundial da Saúde (OMS) nesta terça-feira.

 

Veja também:

blog Conte sua história sobre o caos nos aeroportos

linkSaiba quais são os direitos dos passageiros

linkMudança no tempo no empurrará nuvem ao Ártico

linkAumento da atividade do vulcão causa incerteza

mais imagens Veja imagens do vulcão Eyjafjallajoekull

 

Baixando o tom da diretriz da última semana, quando disse que a nuvem vulcânica que mantinha os aviões no solo poderia ser "muito perigosa" para as pessoas com asma e problemas respiratórios, a OMS afirmou que não havia motivo de alerta na saúde pública por enquanto.

 

"Não há efeitos sobre a saúde no momento, com a exceção das vizinhanças do vulcão na Islândia", disse Carlos Dora, da divisão de saúde pública e ambiente, numa entrevista coletiva.

 

Os islandeses que vivem perto do vulcão devem permanecer em ambientes fechados ou usar máscaras faciais e óculos de segurança a fim de se protegerem das partículas capazes de irritar pulmões e olhos, disse Dora.

 

As partículas mais perigosas são as menores, que podem ser respiradas e irem parar nos pulmões, e foram as que mais se distanciaram do vulcão na coluna de fumaça lançada sobre a Europa.

 

 Mas essas finas partículas ainda estão "muito altas" e as condições meteorológicas poderiam levar à dispersão da nuvem vulcânica sem que ela cause problemas de saúde na Europa, disse Dora.

 

A Organização Meteorológica Mundial (OMM),

sediada em Genebra como a OMS, informou que as partículas de cinzas eram formadas por pequenos pedaços de pedra, minerais e vidro vulcânico do tamanho de um grão de areia, de sal ou limo.        

                          

Em geral essas partículas finas são dispersas por tempestades, que não são esperadas para a região nos próximos dias.   

                               

Está previsto o desenvolvimento de um sistema meteorológico de baixa pressão sobre a Islândia ainda esta semana, potencialmente empurrando a nuvem em direção ao Ártico e causando chuva para "lavar" as cinzas, disse a OMM em um comunicado.

Um especialista da OMM afirmou que os riscos da nuvem para a saúde atualmente eram desprezíveis em toda a Europa.    

                              

 "Se você sentar num bar em Genebra e alguém fumar do seu lado, provavelmente você terá três vezes mais partículas mais finas entrando em seus pulmões", disse Herbert Puempel, chefe da divisão de meteorologia aeronáutica da OMM, numa entrevista coletiva.

 

Carlos Dora, da OMS, disse que, se a nuvem vulcânica se mantiver e descer ao nível do solo, os riscos à saúde serão maiores para asmáticos e pessoas com problemas respiratórios e cardíacos.

 

 "Todas essas doenças são agravadas por altas concentrações de partículas", disse ele a jornalistas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.