Clientes da Golden Cross enfrentam dificuldades com Sistema Unimed

Queixas dos consumidores vão da falta da carteirinha, que dificulta consulta da rede referenciada no site, à recusa de atendimento

Clarissa Thomé / Rio, O Estado de S.Paulo

02 de outubro de 2013 | 18h54

Clientes de planos individuais ou familiares da Golden Cross enfrentam dificuldades nos primeiros dias de atendimento pelo Sistema Nacional Unimed. Desde o dia 1º, a Unimed Rio assumiu em todo o País a carteira de 160 mil beneficiários da Golden Cross, que manteve o atendimento somente para clientes empresariais. A Comissão de Defesa do Consumidor da Assembleia Legislativa do Rio ingressou com ação civil pública para garantir que a rede hospitalar e médica do antigo plano seja assumida pela nova operadora. As queixas dos consumidores vão da falta da carteirinha, o que dificulta a consulta da rede referenciada no site, à recusa de atendimento por médicos e hospitais.

Para expressar a insatisfação, a assistente de pesquisa Rúbia Juliana Nazareth, de 39 anos, criou no Facebook a comunidade Golden Cross x Unimed Rio. "Minha mãe tinha Golden Cross desde 1993. Na última semana, teve três consultas desmarcadas porque nem os médicos sabem como proceder. Até agora ela não recebeu a carteirinha do novo plano, nem o livro com a rede referenciada. A gente fica perdida. Se algo acontecer, não sei para onde levá-la", reclamou.

Depois de postar a queixa, recebeu uma resposta da Unimed Rio em seu perfil pessoal, orientando a beneficiária a acessar a carteirinha virtual, no site, e imprimi-la. Com o documento, ela tem acesso à rede de médicos e hospitais online.

A recepcionista Cíntia Machado, de Belo Horizonte, vai entrar na Justiça para migrar para outro plano sem ter de cumprir carência. O filho sofre de bronquite asmática e é acompanhado por três especialistas, que não aceitam Unimed. "A crise não avisa quando chega. Já sofri demais com ele em hospital público. Meu filho já ficou muito mal. Fiz o plano da Golden Cross porque tinha esses três especialistas. Mas agora disseram que eu não tenho direito à portabilidade porque estava no plano há menos de dois anos. Eu não pedi para mudar de plano", queixou-se.

No Rio, a psicopedagoga Luciane Rocha Nogueira, de 34 anos, foi surpreendida com o "rebaixamento" de seu plano. Ela antes podia ir ao Hospital Copa D'Or, agora não tem mais direito de ser atendida na

instituição. "O Copa D'Or disse que aceita Unimed Ômega e me deram Unimed Delta 2. Como consumidora me sinto muito lesada. Não explicam nem qual parâmetro usaram para escolher a que grupo pertenço agora. Me obrigaram a aceitar uma carteirinha da Unimed Delta 2 que não atende a tudo o que eu tinha", disse.

A Unimed Rio informou que a rede foi atualizada e o hospital teria de aceitar o plano Delta 2. Na recepção do Copa D'Or, os funcionários pedem que o beneficiário apresente também a carteirinha da Golden Cross para provar que o consumidor era do plano Especial.

A Unimed-Rio informou que oferece "rede de atendimento superior à da Golden Cross. "A rede do Sistema Unimed tem 110 mil médicos cooperados em todo o Brasil e mais de 3 mil hospitais credenciados. A rede

hospitalar que atendia aos clientes Golden Cross está garantida, conforme as regras da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS). No caso de médicos e demais serviços, pode haver mudanças, mas a oferta de profissionais é superior. Os clientes não tem qualquer prejuízo com essa operação", informou em nota.

Segundo a empresa, foram contratados 50 profissionais para atender as dúvidas de ex-clientes da Golden Cross e a equipe será reforçada. A Unimed-Rio não tinha sido notificada pela Comissão de Defesa do

Consumidor da Assembleia. "Entretanto, esclarece que tem procurado observar rigorosamente os termos do contrato com a Golden Cross, devidamente analisado e liberado pela ANS".

Tudo o que sabemos sobre:
Golden Crossplanos de saúde

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.