Clima de Marte já foi parecido com o da Terra, aponta estudo

Suposto meteorito marciano surgiu em temperatura de 18,4 ºC, dizem pesquisadores

12 Outubro 2011 | 17h38

 Mais quente e úmido. Assim era o clima da superfície de Marte em um passado remoto, segundo estudo inédito realizado por cientistas do California Institute of Technology (Caltech), nos Estados Unidos. Os pesquisadores chegaram à conclusão após análise de minerais de carbonato do meteorito ALH 84001, que supostamente se formou em Marte há quatro bilhões de anos e que foi encontrado na Antártida em 1984. O corpo celeste caiu na Terra há cerca de 13 mil anos após se desprender da superfície do planeta depois de uma colisão com outro meteorito.

 

De acordo com os cientistas, a temperatura de 18,4 °C na qual o meteorito se formou indica que o Marte, cuja temperatura atual é de aproximadamente -61 ºC, era muito mais quente antigamente. “O mais interessante é que essa temperatura não é particularmente quente nem fria”, comenta Woody Fischer, professor assistente de geobiologia e co-autor do artigo, publicado na edição online da revista Proceedings, da Academia Nacional de Ciências dos Estados Unidos (PNAS).

 

A pesquisa revela também que o meteorito se formou no meio líquido: "Você não pode desenvolver minerais de carbonato de 18,4 graus fora de uma solução aquosa", explica John Eiler, co-autor do estudo. Segundo os pesquisadores, porém, é incorreto afirmar que a água quente e úmida tenha criado condições à vida uma vez que ela levou apenas algumas horas ou dias para secar e, logo, não criou condições suficientes para um organismo crescer e se desenvolver.

 

Apesar disso, os resultados mostram que houve um ambiente parecido com o da Terra em Marte por um curto período de tempo. “É a prova de que, no início da história de Marte, pelo menos um lugar no planeta foi capaz de manter um clima parecido com a Terra por ao menos algumas horas ou dias”, afirma Eiler. O maior desafio dos autores é saber se essa descoberta é representativa para a história marciana ou apenas uma ocorrência isolada.

Mais conteúdo sobre:
meteoroMarteastronomia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.