TV Estadão | 05.04.2016
TV Estadão | 05.04.2016

Clubes promovem mutirões contra o H1N1

Valores cobrados de sócios ficam abaixo dos pedidos em clínicas particulares; instituição ainda faz campanha e distribui álcool em gel

Paula Felix, O Estado de S. Paulo

14 Abril 2016 | 03h00

SÃO PAULO - A preocupação com a propagação do H1N1 chegou aos clubes da capital paulista e da Grande São Paulo, que estão oferecendo para sócios doses da vacina, esgotada em algumas clínicas particulares e distribuída gratuitamente para crianças, idosos e gestantes na rede pública desde segunda-feira.

O Club Athletico Paulistano começou nesta quarta-feira, 13, a vacinação de sócios, que pagam R$ 100 pela imunização – nas clínicas, segundo balanço do Procon feito na semana passada, o preço pode variar entre R$ 120 e R$ 230. Para a primeira fase de vacinação, foram adquiridas 2 mil doses, que serão aplicadas até sábado. Segundo o clube, 500 pessoas já foram imunizadas nesta quarta.

(A vacinação) Atende, claro, os públicos prioritários, idosos, crianças, mas todos os sócios estão envolvidos e podem ser vacinados”, diz Fernando Aguiar, assessor da Diretoria e responsável pela área médica do clube. Também está sendo realizada uma campanha de conscientização no local e o fornecimento de álcool em gel foi aumentado.

Alphaville. Já no Alphaville Tênis Clube, em Barueri, na Grande São Paulo, uma campanha de vacinação foi realizada no sábado e imunizou mais de 500 pessoas. Os sócios pagaram R$ 90 por dose.

A grande procura fez a campanha ser limitada a um dia. Mas a instituição está verificando a possibilidade de adquirir mais doses para fazer um novo mutirão de vacinação para os sócios.

Mais conteúdo sobre:
h1n1

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.