Tiago Queiroz/Estadão
Tiago Queiroz/Estadão

Com feriado, cidade de São Paulo alcança taxa de isolamento de 52%

Desde março o índice não ficava tão elevado para uma quinta-feira, embora ainda seja menor do que as autoridades considerem necessário

Bruno Ribeiro, O Estado de S. Paulo

22 de maio de 2020 | 14h08

A taxa de isolamento social na capital paulista na quinta-feira, 21, ficou em 52%, melhor índice para uma quinta desde março. Os dados foram divulgados nesta sexta-feira, 22, pela Secretaria Estadual de Desenvolvimento Econômico e Social, e é resultado do feriadão decretado pelas autoridades municipais para tentar frear o avanço do coronavírus na cidade. 

No Estado, a taxa foi menor, de 49%, uma vez que as demais cidades não anteciparam o feriado, como foi feito na capital. Na noite desta quinta, entretanto, a Assembleia Legislativa aprovou projeto de lei que antecipa para a próxima segunda-feira, 25, o feriado da Revolução Constitucionalista, de 1932, que é comemorado no Estado em 9 de julho. Esse feriado valerá para todo o Estado, incluíndo também a capital, criando um fim de semana prolongado.

Nesta sexta, intervalo entre os feriados, a capital está em ponto facultativo, e parte do comércio está aberta. Se os índices se mantiverem superior a 50%, esta terá sido a melhor semana desde a segunda semana da quarentena, em 29 de março. Na quarta, primeiro dia do feriado, a taxa foi de 51%.

Os índices, entretanto, ainda estão bem abaixo do que as autoridades de saúde do Estado consideram como ideal: 70%. Na semana que vem, após o feriadão, Prefeitura e governo do Estado devem anunciar as mudanças da atual quarentena, que acaba no dia 31. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.