Com morte no RN, Brasil chega a 503 vítimas da gripe H1N1

O número de mortes pela gripe no País havia superado os 500 na segunda-feira, com csasos no PR, RJ e RS

25 Agosto 2009 | 14h40

Com a conformação, pela Secretaria Estadual de Saúde do Rio Grande do Norte, da primeira morte provocada pelo vírus H1N1 no Estado, chega a 503 o total de pessoas mortas pela gripe suína no Brasil.

 

O número de mortes causadas pela doença no País havia superado os 500 na segunda-feira, com a confirmação de novas vítimas no Paraná, no Rio de Janeiro e no Rio Grande do Sul.  Foram confirmadas 12 novas vítimas no Paraná (total de 154 óbitos), duas no Rio de Janeiro (49) e uma no Rio Grande do Sul (94).

 

 

O Estado com maior número de mortes ainda é São Paulo, que até sexta-feira, 21, contabilizava 179 mortos. No boletim epidemiológico anterior, divulgado no dia 14, a secretaria estadual paulista confirmava 134 óbitos em decorrência da doença.

 

No último boletim oficial do Ministério da Saúde, divulgado no dia 18, havia 368 mortes confirmadas em todo o País. O ministério chamava atenção para a queda no total de casos graves de gripe causada pelo vírus H1N1 na semana de 9 a 15 de agosto.

 

Esse dado poderia indicar um arrefecimento da doença no Brasil, dizem as autoridades, mesmo reconhecendo que ainda é preciso cautela com essa interpretação.

Mais conteúdo sobre:
gripe suína

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.