DIVULGAÇÃO/GOVERNO SP
DIVULGAÇÃO/GOVERNO SP

Com novo recorde, Estado de São Paulo registra mais 28 mortes em um dia

Já o número de casos confirmados da covid-19 saltou para 2.981

Redação, O Estado de S.Paulo

01 de abril de 2020 | 17h51

O Estado de São Paulo registrou até a tarde desta quarta-feira 164 mortes relacionadas ao novo coronavírus, um aumento de 21% desde a última terça. Foram confirmados mais 28 óbitos, com o maior crescimento em números absolutos em um período de 24 horas. Já o número de casos confirmados saltou para 2.981, um aumento de 27% com relação à terça-feira.

Nesta terça, houve confirmação do primeiro óbito em três cidades: São Sebastião, no Litoral Norte; Suzano, do Alto Tietê; e Cotia, na Grande São Paulo. Assim, salta para 16 o número de municípios com mortes pela doença, a saber: São Paulo, Guarulhos, Osasco, Embu das Artes, Ribeirão Preto, Santo André, São Caetano do Sul, São Bernardo do Campo, Sorocaba, Taboão da Serra, Campinas, Caieiras, Suzano, São Sebastião, Vargem Grande Paulista e Cotia.

Entre as 164 mortes, 20 tinham mais de 90 anos; 50 na faixa de 80-89 anos; 45 entre 70-79; 32 de 60-59 anos. Outros 17 tinham idade equivalente ou inferior a 59 anos, todos com comorbidades que, assim como os idosos, representam grupo mais vulnerável a complicações da covid-19, o chamado grupo de risco. O total soma 96 homens e 68 mulheres. 

“Diante do volume de notificações e da ampliação da capacidade de diagnóstico e seguindo o compromisso de manter a transparência, alteramos a metodologia de contabilização dos casos por faixas etárias”, explica o Secretário de Estado da Saúde, José Henrique Germann.

O Estado de São Paulo segue como o mais afetado pelo novo coronavírus concentrando 70%  das mortes e 43,6% dos casos confirmados da doença no País. São 2.981 diagnósticos e 164 mortes, enquanto em nível nacional o Brasil registra 6.836 casos e 240 mortes. Os dados atualizados da pandemia foram divulgados nesta quarta-feira, 1°, na plataforma do Ministério da Saúde.

As outras unidades com mais casos são: Rio de Janeiro (832), Ceará (444), Distrito Federal (355), Minas Gerais (314) e Rio Grande do Sul (306).  Em nível regional, o Sudeste representa 62% do total de casos, enquanto a região Norte é a menos afetada com apenas 5% das pacientes.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.