Werther Santana/Estadão
Werther Santana/Estadão

Com pequenas filas, SP começa a vacinar com quarta dose contra a covid população entre 45 e 49 anos

Segunda dose adicional do imunizante nesta faixa etária é liberada pela Prefeitura de São Paulo nesta quarta

Paulo Favero, O Estado de S.Paulo

22 de junho de 2022 | 16h03

A cidade de São Paulo iniciou a vacinação de quarta dose contra a covid-19, ou segunda adicional, para pessoas acima de 45 anos, e nos locais de imunização houve pequenas filas, mas nada fora da normalidade. A maioria das pessoas era dessa faixa etária e já sabia o procedimento, o que agilizava o atendimento.

O Estadão esteve na UBS Santa Cecília logo pela manhã para acompanhar esta nova fase da vacinação para o público acima de 45 anos - a Prefeitura de São Paulo optou por fazer de forma escalonada, apesar de a liberação de quarta dose pelo Ministério da Saúde ser para acima de 40 anos, para garantir o atendimento.

"A cidade de São Paulo fará a vacinação de forma escalonada, pois há uma grande quantidade de pessoas entre 40 e 49 anos na Capital. Assim, garantimos melhor conforto à população, ofertando o reforço a todos os elegíveis", afirmou o secretário municipal da Saúde, Luiz Carlos Zamarco.

A Prefeitura informou que a população elegível para esta segunda dose adicional (pessoas de 40 a 49 anos) é de 1.020.863 pessoas, sendo que aproximadamente 500 mil têm entre 45 e 49 anos e já podem se imunizar. "A cidade tem doses e insumos suficientes para vacinação dos novos grupos anunciados", informou.

No período no qual a vacinação era mais concorrida, as filas na UBS Santa Cecília chegavam até a ficar do lado de fora do posto de saúde. Desta vez, a fila era menor e em cerca de 20 minutos a pessoa conseguia sua imunização. Já em alguns drive-thrus de vacinação, formaram-se pequenas filas de carros.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.