DIDA SAMPAIO/ESTADAO
DIDA SAMPAIO/ESTADAO

Com voos partindo de Brasília, médicos cubanos começam a deixar o País

Milhares de profissionais deverão deixar o Brasil até o dia 12 de dezembro. De acordo com Ministério, 5,2 mil novos médicos já tiveram inscrições confirmadas para repor estrangeiros

O Estado de S.Paulo

23 Novembro 2018 | 00h27

SÃO PAULO E BRASÍLIA - Médicos cubanos começaram, nesta quinta-feira, 22, a deixar o Brasil em voos de volta para Havana a partir do Aeroporto de Brasília. De acordo com a Organização Panamericana de Saúde (Opas), cinco voos estavam confirmados entre esta quinta e o próximo sábado, 24. A previsão é que milhares de profissionais deixem o País até o dia 12 de dezembro.

Em Brasília, filas de cubanos se formaram para o embarque. Muitos deles levavam pertences adquiridos no Brasil - a maioria despachava aparelhos televisores. Com bandeiras similares as que portavam na chegada ao País no início do programa Mais Médicos, em 2013, os cubanos se despediram. 

Nesta quinta, o Ministério da Saúde informou ter prorrogado o prazo para inscrições de médicos brasileiros no programa. Agora, os profissionais poderão demonstrar interesse até o dia 7 de dezembro. A mudança ocorreu após o sistema de inscrições apresentar instabilidades nesta quarta-feira, 21. Balanço divulgado nesta quinta aponta que 11.429 médicos se inscreveram, dos quais 5.212 tiveram o pedido confirmado. Desses, 3.648 já escolheram os municípios onde vão trabalhar, mas esses locais não foram divulgados.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.