DIDA SAMPAIO/ESTADAO
DIDA SAMPAIO/ESTADAO

Com voos partindo de Brasília, médicos cubanos começam a deixar o País

Milhares de profissionais deverão deixar o Brasil até o dia 12 de dezembro. De acordo com Ministério, 5,2 mil novos médicos já tiveram inscrições confirmadas para repor estrangeiros

O Estado de S.Paulo

23 de novembro de 2018 | 00h27

SÃO PAULO E BRASÍLIA - Médicos cubanos começaram, nesta quinta-feira, 22, a deixar o Brasil em voos de volta para Havana a partir do Aeroporto de Brasília. De acordo com a Organização Panamericana de Saúde (Opas), cinco voos estavam confirmados entre esta quinta e o próximo sábado, 24. A previsão é que milhares de profissionais deixem o País até o dia 12 de dezembro.

Em Brasília, filas de cubanos se formaram para o embarque. Muitos deles levavam pertences adquiridos no Brasil - a maioria despachava aparelhos televisores. Com bandeiras similares as que portavam na chegada ao País no início do programa Mais Médicos, em 2013, os cubanos se despediram. 

Nesta quinta, o Ministério da Saúde informou ter prorrogado o prazo para inscrições de médicos brasileiros no programa. Agora, os profissionais poderão demonstrar interesse até o dia 7 de dezembro. A mudança ocorreu após o sistema de inscrições apresentar instabilidades nesta quarta-feira, 21. Balanço divulgado nesta quinta aponta que 11.429 médicos se inscreveram, dos quais 5.212 tiveram o pedido confirmado. Desses, 3.648 já escolheram os municípios onde vão trabalhar, mas esses locais não foram divulgados.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.