Começa amanhã campanha de aleitamento materno

Depois de defender o exame de prevenção do câncer de mama, a atriz Cássia Kiss, de 49 anos, volta a participar de uma campanha nacional sobre aleitamento materno. Aparece com o filho Pedro Miguel, de 2 anos. No Brasil, ela é exceção - a média de aleitamento é de 10 meses. Cai para 23 dias quando se fala em amamentação exclusiva (sem outro alimento). É pouco, considerando que o leite da mãe é suficiente para suprir todas as necessidades do bebê até o sexto mês. "Quase sempre por ignorância, mesmo mulheres preparadas não experimentam o prazer de dar de mamar", diz a atriz, que amamentou seus três filhos por um ano. Ela foi escolhida madrinha da Semana Mundial da Amamentação no Brasil, que será aberta amanhã pelo Ministério da Saúde e pela Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP). A campanha envolve a divulgação da lei 11.265. Aprovada neste ano, regulamenta o comércio e a publicidade de leites artificiais, chupeta e mamadeira para coibir a propaganda enganosa que os identifica como mais adequados à alimentação. "A mulher também deve ser orientada sobre o comportamento do recém-nascido e sobre não existir leite fraco", diz Elsa Giugliani, da SBP.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.