Reuters
Reuters

Comissão Europeia pedirá explicações à Rússia por veto 'desproporcional'

Bruxelas enviará uma carta a Moscou para solicitar explicações sobre a medida

Efe

02 Junho 2011 | 08h25

BRUXELAS - A Comissão Europeia pedirá explicações à Rússia depois que Moscou proibiu, a partir desta quinta-feira, as importações de verduras procedentes da União Europeia, devido a uma infecção intestinal de origem desconhecida que provocou 17 mortes na Alemanha e uma na Suécia.

 

Veja também:

linkCrise do E.coli leva Rússia a suspender importação de vegetais de toda a UE

linkComissão Europeia retira alerta contra pepino espanhol

especialSaiba mais sobre causas e prevenção da infecção intestinal na Alemanha

 

"Acreditamos que a medida é simplesmente desproporcional e pediremos explicações às autoridades russas", explicou à Agência Efe o porta-voz de Saúde e Consumo da Comissão Europeia, Frederic Vincent.

 

Bruxelas recebeu uma carta do Serviço Sanitário da Rússia (SSR) nesta manhã informando sobre o veto às verduras procedentes dos 27 países da UE.

 

Vincent explicou à Efe que a Comissão Europeia enviará outra carta a Moscou para solicitar explicações sobre a medida.

 

"Não tomaremos nenhuma ação de resposta até discutir primeiro a situação com as autoridades russas", explicou o porta-voz.

 

As autoridades russas anunciaram ainda que a proibição tem prazo indefinido, "até nova ordem".

 

O veto russo acontece poucas horas depois de a UE ter levantado o alarme sanitário após ter ciência de que os pepinos espanhóis não eram os causadores do surto, como haviam apontado há sete dias as autoridades de Hamburgo, onde foi registrada a maioria das infecções.

 

As autoridades russas, porém, consideraram insuficientes os controles sanitários europeus, ao afirmar que o surto "é uma mostra de que a tão louvada legislação sanitária europeia não funciona", segundo as explicações do SSR.

Mais conteúdo sobre:
pepino Europa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.