Isaac Martin/Unsplash.com
Isaac Martin/Unsplash.com

Como escolher o travesseiro ideal: conheça os modelos especiais

Modelos especiais podem ajudar a ter o desejado sono reparador – mas eles não são para todas as pessoas. Confira o que dizem os especialistas

Angela Haupt, The Washington Post

25 de junho de 2022 | 05h00

Se você amava seu travesseiro, mas agora ele não está mais tão confortável, isso não é anormal. “Algumas pessoas se acostumam com o mesmo tipo de travesseiro ao longo do tempo, mas, à medida que envelhecemos, mudamos”, diz Shelby Harris, especialista em medicina comportamental do sono. “Nossas costas mudam, o posicionamento do pescoço muda, podemos roncar mais, engravidar.”

Encontrar um travesseiro que combine com você pode levar tempo. Além do comum de algodão ou poliéster cheio de penas ou espuma (ajustável), existem opções especiais. O travesseiro de água, por exemplo – que os defensores afirmam melhorar a qualidade do sono e reduzir a dor no pescoço – conquistou o TikTok. 

Há poucas evidências científicas sugerindo que esses travesseiros especiais sejam um investimento que valha a pena, explicou Raj Dasgupta, professor-assistente de medicina clínica da Keck School of Medicine da Universidade do Sul da Califórnia, especializado em pneumologia e medicina do sono. “Travesseiros, como as pessoas, são muito individualizados, e escolher o travesseiro certo é subjetivo.”

Aqui, os especialistas avaliam os prós e os contras de quatro travesseiros especiais.

Traveseiro de água

Todd Sinett dorme com um travesseiro de água há anos. Comercializados como uma forma de aliviar a dor no pescoço, eles se adaptam ao formato da sua cabeça, contou ele, um quiroprático de Nova York. “Você quer um travesseiro que seja dinâmico, que possa se mover com você, porque ninguém dorme em um padrão específico.”

Dasgupta conta que, quando seus pacientes lhe perguntam sobre travesseiros, esse é o que causa maior curiosidade. Ele prefere os ajustáveis: você pode personalizar o nível da água, que determina a firmeza.

Ainda assim, ele aponta algumas desvantagens: requer algum esforço para encher um travesseiro de água, e as instruções nem sempre são fáceis de seguir. Você também tem de trocar a água entre 6 e 12 meses. Eles geralmente são pesados e, como colchões de água, podem apresentar vazamentos. 

Travesseiros cervicais

Esse tipo é projetado – adivinhe – para apoiar a cervical, também conhecida como seu pescoço. Existem inúmeras versões, incluindo algumas que têm um recuo em forma de D no meio da cabeça e outras em forma de ferradura.

“O que eles estão fazendo é acentuar a curvatura natural do pescoço”, observou George Cyril, fisiatra do Hospital for Special Surgery, em Nova York. “Muitas vezes, quando as pessoas têm dores nas costas e no pescoço, elas meio que perdem essa curvatura natural.” Aninhar a cabeça em um travesseiro cervical tira a pressão do pescoço, aliviando a dor.

Esse modelo é melhor para pessoas que dormem de costas, avisou Cyril, e quem dorme de lado deve evitá-lo. “Eles geralmente não são altos o suficiente para apoiar seu pescoço se você dorme de lado”, o que pode levar a mais dor. 

Uma revisão de pesquisa – na qual os autores analisaram os resultados de cinco estudos – concluiu que os cervicais não reduziram a dor crônica no pescoço. No entanto, um estudo mais antigo, que pediu aos participantes que testassem seis travesseiros por três semanas, descobriu que modelos que fornecessem suporte firme poderiam ser recomendados como parte de um tratamento para dor no pescoço.

Travesseiro antirronco

Os roncadores respiram pela boca em vez do nariz e, quando deitados, a língua pode cobrir as vias aéreas, causando vibrações à medida que respiram. Um travesseiro antirronco é projetado para elevar a cabeça. “Você abre as vias aéreas um pouco – e isso pode ter um efeito dramático no ronco”, revelou Dasgupta.

A eficácia deles depende “da gravidade do ronco”, avaliou Harris. Se você é um roncador discreto, pode achar útil. Mas qualquer pessoa que ronca de forma consistente deve conversar com seu médico sobre a apneia obstrutiva do sono, que ocorre quando os músculos da garganta relaxam e bloqueiam as vias aéreas.

Algumas pesquisas sugerem que travesseiros antirronco podem ser úteis para pessoas com apneia do sono leve, embora ainda seja importante ter um diagnóstico. 

Um estudo publicado na Sleep Medicine, por exemplo, descobriu que a intensidade do ronco foi reduzida em 51% com um travesseiro antirronco. Outro estudo, publicado em uma revista brasileira, apontou que a elevação da cabeça levou a um “aumento significativo do calibre das vias aéreas superiores” em pacientes com apneia obstrutiva do sono.

Travesseiro de trigo sarraceno

Recheados com cascas de sementes de trigo sarraceno, esses modelos são muito populares na Ásia. Eles tendem a ser pesados o suficiente para manter sua cabeça nivelada a noite toda, sem afundar. Muitos são ajustáveis e você pode adicionar ou remover cascas para atingir seu nível ideal de suporte.

De acordo com um estudo coreano, publicado em 2019, o uso de travesseiro de trigo sarraceno ajudou a diminuir a dor no pescoço e nos ombros entre os idosos. Cyril esclareceu que esse modelo é uma boa alternativa aos de água para quem dorme de lado e deseja um travesseiro que permaneça consistente durante toda a noite. Além disso, o trigo sarraceno tem um efeito refrescante, o que pode ser uma boa opção para quem sente calor. No entanto, os travesseiros não são adequados para pessoas com alergia ao trigo sarraceno e podem precisam ser substituídos mais rapidamente do que outros travesseiros especiais.

Você precisará se acostumar: “Nem todos gostam de firmeza”, concluiu Harris. Algumas pessoas relatam que as conchas são barulhentas e incomodam quem tem sono leve, e os travesseiros podem ser bem pesados. 

Tudo o que sabemos sobre:
sono

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.