Companhia aérea não transporta rim e filipino fica sem transplante

Incidente ocorreu há 15 dias, quando a Cebu Pacific Air considerou que órgão oferecia risco

Efe

09 Setembro 2010 | 17h17

MANILA - Um doente filipino que precisa de transplante de rim ficou sem o órgão que receberia após uma companhia aérea do país impedir que a equipe médica transportasse a doação a bordo do avião, informou a imprensa local.

O incidente ocorreu há duas semanas, quando a companhia aérea Cebu Pacific Air considerou que o rim colocava os ocupantes em risco de infecção e decidiu que só o transportaria no porão da aeronave.

Segundo o presidente da Sociedade Filipina de Nefrologia, Benjamin Balmores, a equipe de transplantes rejeitou a oferta da companhia aérea e insistiu que, por sua fragilidade, o rim devia ser levado na cabine, para que pudesse ficar sob supervisão.

O órgão, que tinha de ser transportado pelos médicos até uma clínica a cerca de 400 quilômetros de Manila, não pôde ser utilizado por outro doente.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.