REUTERS/Sebastian Castaneda
REUTERS/Sebastian Castaneda

Companhias aéreas marcam primeiros voos para buscar brasileiros presos no Peru

Gol e Latam vão iniciar as operações em Lima nesta sexta-feira, 20

Julia Lindner e Lorenna Rodrigues, O Estado de S.Paulo

19 de março de 2020 | 13h43

BRASÍLIA - Após alguns dias de negociação com o governo peruano, as companhias aéreas Latam e Gol conseguiram marcar os primeiros voos para buscar parte dos cerca de 4 mil brasileiros que estão presos no Peru. A informação do acordo foi antecipada ontem pelo Broadcast, mas ainda não havia detalhes sobre os voos.

Os turistas brasileiros não conseguiram voltar depois que o presidente peruano Martín Vizcarra decidiu fechar todas as fronteiras como medida de contenção do avanço do novo coronavírus.

De acordo com informações do Itamaraty, direcionadas hoje aos brasileiros, estão previstos inicialmente dois voos nesta sexta-feira, 20, saindo do aeroporto Jorge Chávez, em Lima - um da Gol e outro da Latam. Os passageiros serão contatados por suas respectivas companhias aéreas para detalhar os procedimentos.

Ainda não há informações sobre os próximos voos para deslocar os demais turistas do Peru ao Brasil. O Itamaraty também não possui um levantamento de quantos turistas estão presos em outros países diante da mesma situação. Nesta quinta, o governo brasileiro decidiu fechar todas as fronteiras terrestres, mas o espaço aéreo segue operando normalmente.

"Informamos não dispor de número consolidado sobre brasileiros que solicitaram assistência no âmbito das restrições determinadas para combater o surto do novo coronavírus", disse o Itamaraty em nota. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.