Composto presente no vinho tinto melhora metabolismo

Composto presente no vinho tinto melhora metabolismo

Consumo de suplemento à base de resveratrol melhora taxa de gordura e de açúcar no sangue

das agências de notícias,

01 de novembro de 2011 | 15h11

 A ingestão de uma pequena dose de um suplemento contendo resveratrol _poderoso antioxidante presente na uva_, o metabolismo muda para melhor. Os efeitos parecem ser tão bons quanto a restrição calórica. A descoberta, publicada na Cell Metabolism, é a primeira a relatar os efeitos clínicos do composto.

"Nós avaliamos vários efeitos, mas todos apontavam para melhoras no metabolismo", diz Patrick Schrauwen, da Maastricht University.

Estudos anteriores em animais tinham mostrado que o resveratrol melhora a resistência à insulina e protege contra os efeitos maléficos de uma dieta rica em gordura, entre outros benefícios. Os efeitos são comparáveis ao que ocorre quando animais ou humanos restringem significativamente o número de calorias ingeridas _ dieta que atrasa o aparecimento de doenças relacionadas à idade. Além disso, nenhum estudo tinha examinado sistematicamente os efeitos metabólicos do resveratrol em pessoas.

Os pesquisadores ofereceram suplementos dietéticos contendo 150 mg de resveratrol puro a 11 obesos saudáveis durante um mês. Eles mediram parâmetros como quantidade de energia gasta, estoque e queima de gordura, entre outros.

Os dados revelaram que, assim como a restrição calórica, o consumo do suplemento de resveratrol reduziram o gasto energético e melhoraram o metabolismo. Essas mudanças incluem uma taxa metabólica mais baixa, menos depósito de gordura no fígado, níveis mais baixos de açúcar no sangue e queda na pressão arterial.

Aparentemente, tais efeitos não foram acompanhados de efeitos colaterais.

Tudo o que sabemos sobre:
resveratrolmetabolismovinho tinto

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.