Confira algumas dicas de saúde para a temporada do verão

No fim de ano, é preciso ter cuidado - entre outras coisas - com alimentação e saneamento básico

Da Redação,

12 de dezembro de 2008 | 18h13

Alimentação e hidratação É importante aumentar o consumo de líquidos, como água, água de coco e sucos de frutas. A hidratação é essencial pra repor as perdas do organismo, tanto de água quanto de sais minerais. O consumo de vegetais, como frutas e verduras, também deve aumentar. Frituras e alimentos gordurosos devem ser evitados.   Peixes e frutos do mar Antes de comprar, preste atenção nas condições de armazenamento e higiene. Fique atento ao uso de toldos vermelhos: eles podem "maquiar" a cor do peixe. A aparência do pescado também é importante: pressione com os dedos, verificando a firmeza da barriga do peixe. Veja se os olhos estão brilhantes e salientes. Também é preciso checar se as guelras estão vermelhas, e se as escamas estão presas ao corpo. Evite comprar peixes em postas ou filés, porque dessa maneira você não tem como avaliar a boa qualidade do produto.   Quanto aos frutos do mar, o camarão deve ser firme, com a carapaça presa ao corpo e o odor deve ser característico do produto, sem ser forte demais. No caso de lulas e polvos, o melhor é adquirir os de cor mais clara, que são mais frescos. Já com mexilhões, mariscos e ostras, observe se as conchas estão bem fechadas.   Cuidados com a pele A Sociedade Brasileira de Dermatologia recomenda que todas as medidas de proteção sejam adotadas sob o sol: chapéus, camisetas e protetores solares. Também deve ser evitada a exposição direta à luz solar entre 10 e 16h, durante o horário de verão.   Barraca e guarda-sol O ideal é que as barracas usadas na praia sejam feitas de algodão ou lona, que absorvem 50% da radiação ultravioleta. As barracas de nylon formam uma barreira pouco confiável: 95% dos raios UV, que causam queimaduras e podem provocar câncer de pele, ultrapassam o material.   Criança na praia É importante conferir as condições de balneabilidade das praias antes de sair de casa e, uma vez na praia, procurar locais onde haja salva-vidas. Não mergulhe em águas turvas. Evite nadar perto de atracadouros, embarcações, rochas e em área de correnteza. Mantenha as crianças, principalmente as menores de 7 anos, sob observação, para evitar que se percam. Crianças maiores devem ser orientadas a procurar um salva-vidas, caso não consigam reencontrar os pais.

Tudo o que sabemos sobre:
Verão2009saúdesol

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.