Confirmada epidemia de dengue em Ribeirão Preto (SP)

Além dos 97 casos de dengue confirmados neste ano em Ribeirão Preto (apenas dois importados de outros municípios), existem 267 casos suspeitos, aguardando os resultados de exames. Hoje, a Vigilância Epidemiológica, da Secretaria Municipal da Saúde, deverá receber os resultados de vários casos suspeitos. A situação em Ribeirão Preto já é considerada epidemia, segundo o chefe da Divisão de Planejamento em Saúde da secretaria, Clésio Sousa Soares. Esta é a terceira epidemia da doença na cidade. As outras ocorreram em 1990 (2.305 casos) e 2001 (3.190). Em janeiro de 2001, o ano da segunda epidemia, foram registrados apenas 28 casos, o que aumenta o alerta atual. Devido à preocupação com a transmissão da doença, funcionários da prefeitura recolheram, no sábado, nove caminhões com recipientes que acumulam água e favorecem o desenvolvimento do mosquito Aedes aegypti, o transmissor da dengue e da febre amarela. Mais de 2.500 imóveis foram visitados e em 19 os moradores se recusaram a receber os agentes. Desses, mil estavam fechados. Cerca de 120 funcionários participaram do arrastão nos bairros em situação mais crítica: Tanquinho, Vila Mariana, Vila Carvalho e Vila Elisa (com índice de Breteau de 17,3). O índice de Breteau indica o número de recipientes com larva do mosquito por 100 imóveis pesquisados. A Organização Mundial de Saúde considerada tolerável índices de 1 a 2. Acima disso, há risco de epidemia. Outros arrastões deverão ser realizados para tentar conter o aumento de casos de dengue.

Agencia Estado,

31 de janeiro de 2006 | 09h33

Tudo o que sabemos sobre:
notícia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.