Controle de tabagismo evitaria mais de 110 mil casos de câncer

Hábito alimentar mais saudável também protegeria milhares de desenvolver a doença, diz Instituto Nacional

Agência Brasil,

24 de novembro de 2009 | 14h42

O controle do tabagismo poderia evitar cerca de 112 mil novos casos de câncer no Brasil em 2010, segundo estimativa divulgada nesta terça-feira, 24, pelo Instituto Nacional de Câncer (Inca). De acordo com a entidade, ao não fumar, a pessoa pode evitar desenvolver o câncer de pulmão, de boca e de esôfago, além de tumores em qualquer parte do corpo, já que as substâncias cancerígenas do cigarro percorrem a corrente sanguínea.

 

Veja também:

link''Prevenção ao tumor ainda é falha", diz especialista 

linkMorfina pode acelerar alastramento do câncer, diz estudo

linkEUA ainda recomendam mamografia a partir dos 40 anos

linkBrasil estimula diagnóstico precoce do câncer de mama

 

As estimativas para incidência de câncer no Brasil em 2010, divulgadas pelo Inca, também mostram que 131 mil novos casos da doença poderiam ser evitados caso as pessoas adotassem hábitos alimentares saudáveis.

 

"Muitas pessoas já sabem, por exemplo, que o tabagismo é causa de câncer. Se nós obtivermos sucesso na redução da incidência do tabagismo na população, certamente teremos oportunidade de reduzir grande parte desses tumores. Mas, além disso, hábitos saudáveis de vida, alimentação saudável, atividade física, luta contra a obesidade. Tudo isso tem uma importância muito grande na prevenção do câncer", afirmou o diretor-geral do Inca, Luiz Antonio Santini.

 

O Inca também destaca outras formas de prevenção do câncer, como a realização periódica de exames preventivos de mama e de colo de útero entre as mulheres, e o de próstata entre os homens.

Tudo o que sabemos sobre:
cancertabagismoministerio

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.