WERTHER SANTANA/ESTADAO
WERTHER SANTANA/ESTADAO

Coronavírus afeta funcionamento de serviços e atividades em SP; veja o que mudou até agora

Aulas em escolas serão suspensas gradualmente e atividades culturais são interrompidas

Redação, O Estado de S.Paulo

17 de março de 2020 | 05h00

O avanço do novo coronavírus no País está mudando a rotina dos brasileiros - e o impacto é ainda maior no Estado de São Paulo, onde há 152 infectados. Muitas empresas já estabeleceram home office para seus funcionários, escolas têm paralisado atividades e até visitas em presídios federais foram suspensas. A seguir, o Estado reúne as principais mudanças de funcionamento em São Paulo, em diversos setores. 

Fechamento de escolas

O governo do Estado de São Paulo determinou na semana passada a suspensão gradual das aulas, tanto em escolas públicas quanto particulares. A medida começou a ser adotada nesta segunda-feira, 16, e, a partir do dia 23, as escolas devem ser totalmente fechadas. Entretanto, algumas escolas que já registraram casos da covid-19 fecharam suas unidades - é o caso da Global Me, da Vera Cruz e da Avenues São Paulo. O Colégio Santa Cruz e as escolas da rede Pueri Domus vão interromper aulas presenciais a partir desta quarta-feira, 18, e passarão a oferecer ensino à distância para os estudantes. No Colégio São Luís, os alunos vão entrar em férias antecipadas na semana que vem. 

Quanto ao ensino superior, a Universidade de São Paulo (USP) e a Universidade Estadual Paulista (Unesp) vão suspender as aulas a partir desta terça-feira, 17, por conta do coronavírus. A Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) havia adotado a medida desde a semana passada. A Unifesp, por sua vez, determinou a suspensão das aulas nesta segunda. Universidades particulares também adotaram a medida: o Centro Universitário Belas Artes e a Fiap suspenderam as atividades até 23 de março e a Facamp vai cancelar aulas presenciais até 29 de março.

Rodízio de carros

Na cidade de São Paulo, o rodízio de veículos está suspenso por tempo indeterminado a partir desta terça-feira, 17. A decisão foi anunciada pelo prefeito da cidade, Bruno Covas, com o objetivo de esvaziar a rede de transporte coletivo.

Transporte público

A prefeitura adotou a medida de limpar ônibus municipais com água sanitária no final da linha. O governador João Doria afirmou em coletiva neste domingo que "haverá redução" no uso do transporte público em São Paulo, mas que ainda aguardará para ver as mudanças na demanda antes de decidir pela adoção de alguma medida restritiva para os serviços do Metrô e da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM).

Álcool em gel no avião

Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) impõe regras para o transporte de álcool gel em voos. Nos voos domésticos, o passageiro pode transportar, em sua bagagem de mão, frascos com até 500 ml de álcool e  gel. Esse mesmo limite vale para bagagem despachada. Em voos internacionais, o limite para o transporte em bagagem de mão cai para 100 ml. No caso das bagagem despachadas nesses voos, vale o limite de 500 ml. 

Atividades culturais

A partir do dia 17, museus, bibliotecas, teatros e centros culturais do Estado ficarão fechados por 30 dias, segundo determinação do governo. Também foi determinada a suspensão de todos os eventos que exigem alvará da Prefeitura, inclusive daqueles que já tiveram a autorização emitida.

Além disso, houve recomendação para que locais de entretenimento privado como teatros e cinemas sejam fechados por até 30 dias. As salas de cinema do Cine Petra Belas Artes e do Espaço Itaú fecharão suas portas a partir desta terça-feira, 17, por tempo indeterminado. A sede do Itaú Cultural na Avenida Paulista também ficará fechada ao público.

O Sesc São Paulo anunciou nesta segunda o fechamento de todas as suas 43 unidades do Estado de São Paulo até o dia 31 março. Nesse período, toda a programação cultural, esportiva e de atendimento social estará suspensa.

Visitas em presídios

O Ministério da Justiça suspendeu visitas em presídios federais por 15 dias - os atendimentos de advogados dentro dos presídios federais também foram suspensos por duas semanas. Nos presídios do Estado de São Paulo, porém, ainda estão acontecendo visitas com triagens de visitantes.

Centros para idosos

Os 153 centros de convivência do idoso em São Paulo ficarão fechados por 60 dias.

Poupatempo e Detran

O governo do Estado de São Paulo anunciou nesta segunda que vai restringir o atendimento presencial em repartições públicas estaduais para evitar a disseminação do coronavírus. Isso vale para o Detran e o Poupatempo, que vão priorizar serviços online e atendimento à distância por meio de computadores e celulares. 

Bom Prato

Os 58 restaurantes da rede Bom Prato terão horário estendido para redistribuir o fluxo diário de frequentadores. Além disso, a disposição de mesas e cadeiras será alterada para impedir que as pessoas se sentem muito próximas nos salões.

Receba no seu email as principais notícias do dia sobre o coronavírus.

Para Entender

Coronavírus: veja o que já se sabe sobre a doença

Doença está deixando vítimas na Ásia e já foi diagnosticada em outros continentes; Organização Mundial da Saúde está em alerta para evitar epidemia

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.