Pixabay
Pixabay

Coronavírus pode afetar a pele? Dermatologista tira dúvidas sobre possíveis sintomas em live

Transmissão ocorre no Facebook do jornal às 16 horas; perguntas podem ser enviadas por meio do grupo #EstadãoInforma: Coronavírus no Facebook

Redação, O Estado de S.Paulo

13 de maio de 2020 | 12h14

O coronavírus pode afetar a pele? Estudos recentes feitos na Espanha mostram que alguns problemas de pele poderiam estar relacionados à covid-19. Nesta quarta-feira, 13, o ‘Estado’ conversa com o dermatologista Paulo Criado para explicar esses estudos e tirar dúvidas sobre o assunto. A transmissão ocorre às 16h, nas redes sociais do jornal.

Entre as lesões citadas pelos pesquisadores estão maculopápulas, pseudo-frieiras e urticárias.

Os leitores podem participar ao vivo nos comentários e também com o envio prévio das perguntas, que deve ser feito por meio do grupo #EstadãoInforma: Coronavírus, espaço no Facebook para discussão e troca de informações sobre a pandemia, aberto a todos os leitores do Estadão. 

A entrevista é parte de uma série de transmissões ao vivo sobre temas relacionados à covid-19, que já está em sua oitava semana.

O jornal disponibilizou seus principais conteúdos sobre a epidemia gratuitamente aos leitores que não são assinantes. Foi criado também o Boletim Coronavírus, newsletter aberta a todos com as principais notícias do dia sobre o tema.

Tudo o que sabemos sobre:
coronavírusPaulo Criadodermatologia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.