Amanda Perobelli|Estadão
Amanda Perobelli|Estadão

Corrida incentiva prática de atividades físicas para prevenir doenças

Primeira edição da corrida Busque Vencer terá percurso de 7 km no centro histórico da capital; organização é do Instituto Vencer o Câncer

Paula Felix, O Estado de S. Paulo

22 Março 2018 | 14h38

SÃO PAULO - Uma corrida para incentivar a inclusão de bons hábitos de saúde na rotina é a proposta da primeira edição do circuito Busque Vencer, que vai percorrer 7 km no centro histórico de São Paulo no dia 10 de junho. Para quem caminha, o trajeto será de 3 km.

Os participantes sairão do Vale do Anhangabaú às 7 horas, e a organização prevê que o evento dure duas horas. As inscrições já estão abertas e até 10 de abril o kit custa R$ 69.

A iniciativa é do Instituto Vencer o Câncer, fundação sem fins lucrativos que oferece informações sobre os avanços no tratamento da doença e dados sobre prevenção e qualidade de vida.

A proposta de ter caminhada e corrida no mesmo evento tem como objetivo incluir diferentes perfis. "Acaba atendendo a todas as intensidades: para aquele que já corre, para o paciente em tratamento, o parente, aquele que vai se prevenir. A diferença pontual entre corrida e caminhada é a intensidade", explica Luciana Assmann, educadora física especialista em pacientes oncológicos e integrante do comitê científico do Instituto Vencer o Câncer.

+++ Brasil pode ter 600 mil novos casos de câncer neste ano

Luciana afirma que os exercícios têm importância para a prevenção do câncer. "A obesidade e a vida sedentária aumentam a incidência de vários tipos de câncer. O câncer de mama e o de cólon são os que os estudos mais mostram que a atividade física age preventivamente."

Ainda de acordo com a educadora física, os pacientes com câncer também não precisam abrir mão dos exercícios. "Há algum tempo, acreditava-se que o paciente deveria manter o repouso. Hoje, salvo limitações como a dor, não só é possível como é seguro fazer exercícios. Vai melhorar a disposição e a qualidade de vida durante o tratamento. Mexe com o metabolismo e melhora o ânimo, o humor e a autoestima." Ela destaca que qualquer atividade deve ser feita com supervisão de um profissional.

Mais conteúdo sobre:
câncer

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.