Corte de orçamento do Cern atrasará em um ano planos para o LHC

A elevação da intensidade dos feixes do colisor será adiada em um ano, até 2016

REUTERS, REUTERS

17 Setembro 2010 | 16h48

O centro europeu de estudos nucleares, o Cern, informa que cortes em seu orçamento forçarão um fechamento temporário de seus aceleradores de partículas no ano de 2012, mas fez a ressalva de que sua principal máquina o Grande colisor de Hádrons (LHC) não será prejudicado, embora sua operação venha a sofrer um atraso.

 

especial O experimento que testa os limites da Física

 

A redução de orçamento representa um corte de US$ 133,4 milhões de dólares ao longo de cinco anos, até 2015.

 

A despeito da alegação de que o LHC não sofrerá prejuízos, a atualização da intensidade dos feixes do colisor será adiada em um ano, até 2016, o que significa que os pesquisadores terão de esperar mais para aumentar a taxa de coleta de dados.

 

Um acelerador de partículas é uma máquina que impele um feixe de partículas subatômicas a alta velocidade. Físicos usam essas máquinas para criar colisões de alta energia, de forma que possam estudar os componentes fundamentais da matéria.

 

O Cern opera uma rede de aceleradores, incluindo o LHC, que é o maior do mundo e iniciou operações há dois anos, para testar uma série de hipóteses na fronteira da ciência.

 

O Cern já havia avisado que o LHC não operaria em 2012 "por questões estritamente técnicas". Agora, informa que todos os demais aceleradores ficarão inativos em 2012.

 

"Todo o complexo de aceleradores do Cern se juntará ao LHC em um fechamento de um ano", disse nota da instituição. "A administração do Cern considera esse um bom resultado, dado o atual ambiente financeiro".

 

A redução das contribuições dos governos europeus ocorre num momento em que os países buscam cortar gastos não essenciais. Cientistas afirmam que a redução da verba para pesquisa científica vai desacelerar a inovação tecnológica e a criação de empregos, prejudicando a recuperação econômica no longo prazo.

Mais conteúdo sobre:
cernlhc

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.