Arquivo pessoal
Arquivo pessoal

Criança de três anos morre à espera de leito para covid-19 no interior de SP

Prefeitura de Alumínio decreta luto oficial por três dias após falecimento do menino

Leonardo Augusto, especial para o Estadão

12 de março de 2021 | 15h41

Uma criança de três anos morreu vítima de complicações da covid-19 à espera de leito de unidade de terapia intensiva (UTI) em Alumínio, interior de São Paulo, cidade localizada a 83 quilômetros a oeste da capital paulista. Bernardo José Rivera era filho do vereador no município, José Rivera.

"O que entristece ainda mais a gente são pessoas que não têm sentimentos. Um presidente da República falando besteira a toda hora, insensibilizado (sic) com quem tá passando por tudo isso. Parece que tá brincando com o sentimento do povo", desabafou o vereador.

Por causa de um afogamento na piscina de casa em setembro do ano passado, Bernardo ficou internado por três meses em hospital de Sorocaba. Depois passou a se recuperar em casa. Tinha traqueostomia e se alimentava por sonda na barriga.

O pai contou que Bernardo testou positivo para o novo coronavírus em 3 de março. Foi para o posto de atendimento no dia 9 e passou a aguardar por vaga de unidade de terapia intensiva. "Mas o sistema rodava, rodava e não encontrava um leito para paciente com covid-19", disse, se referindo à busca que é feita pelas unidades de saúde na busca por internações. O garoto morreu na manhã do dia 10. Em Alumínio, conforme o vereador, não há UTI.

O vereador disse ainda que no fim do mês passado Bernardo foi para a capital para dar continuidade ao tratamento de saúde por causa do afogamento, e que a infecção do filho pelo vírus pode ter ocorrido nesse momento. Porém, relatou também que a sogra, que ajudava a cuidar do filho, sua mulher e ele próprio já pegaram o vírus. "Não dá para saber de onde vem. E não vamos ficar buscando culpados", diz Rivera.

O vereador classificou o momento da pandemia como desesperador. "Falta consciência. Parece que muita gente não dá valor à vida. Não é só a questão da doença, é o psicológico. Estamos já em desespero e vamos ficar mais ainda se não tomarmos mais cuidados", afirmou.

A prefeitura de Alumínio decretou luto oficial por três dias. No texto, cita Bernardo como "uma criança que vinha lutando pela vida, mas por complicações da covid-19, hoje é mais um anjinho no céu".

Coronavírus em Alumínio

O boletim epidemiológico de Alumínio dessa quinta-feira, 11, registra que 23 pessoas já morreram no município por complicações da covid-19. O total de casos confirmados é de 729. Quatro pessoas estão internadas por causa da doença e 36 estão em isolamento domiciliar. Alumínio tem aproximadamente 19 mil habitantes.

Muito emocionado, o vereador falou de uma foto feita do filho, com a camisa do Cruzeiro, time de Minas Gerais. "Ele era corintiano, mas um vizinho nosso torce para a equipe mineira, e era um orgulho dele ver o meu filho com a camisa do seu time".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.