Eies Antonelli/Secom RR
Eies Antonelli/Secom RR

Criança venezuelana com sarampo morre em Boa Vista

Vítima, de 4 anos, chegou desnutrida e com sintomas da doença; há 18 casos suspeitos no Estado de Roraima

Cyneida Correia, especial para o Estado

02 Março 2018 | 22h41

BOA VISTA - Uma criança venezuelana de 4 anos com sarampo morreu nesta sexta-feira, 2, em Boa Vista (RR). Ela havia chegado à fronteira do Brasil com a Venezuela desnutrida e doente. Roraima já tem 18 pessoas com sintomas do vírus. Antes desses casos, registrados a partir de fevereiro, o País estava livre do sarampo havia quase três anos. 

+++ Brasil confirma caso de sarampo após 3 anos sem a doença

A criança de 4 anos, vinda da cidade de Paracaima, estava internada desde o início do mês passado. De acordo com a prefeitura de Boa Vista, ela chegou ao hospital com suspeita de sarampo e foi isolada. O atestado de óbito aponta pneumonia, infecção generalizada e desnutrição grave.

+++ Número de casos de sarampo sobe 300% na Europa, diz OMS

Segundo a prefeitura, apesar de a criança ter sido infectada pelo vírus do sarampo, ainda não é possível dizer oficialmente que esta foi a causa da morte, já que ainda não saíram os resultados dos exames sorológicos. 

+++ Maioria do brasileiros não está com a vacinação em dia, diz estudo

Dos 18 casos suspeitos, 6 foram confirmados até agora. São três meninos e três meninas com idades entre 9 meses a 10 anos. Quatro são brasileiros e 2, venezuelanos. Em comum, nenhum dos pacientes havia se vacinado. Eles apresentam febre alta e manchas pelo corpo. 

Nesta quinta-feira, 1º, o Ministério da Saúde enviou mais 20 mil doses da vacina tríplice viral (contra sarampo, caxumba e rubéola) para Roraima. Outras 80 mil doses já haviam sido enviadas anteriormente pela pasta. 

Desde o dia 13, foram aplicadas mais de 2 mil doses do imunizante. A ideia é reforçar a campanha, incluindo vacinação casa a casa, para atingir a meta de 95% de cobertura, diz a coordenadora-geral de Vigilância em Saúde de Roraima, Daniela Souza. A ação será feita em 15 municípios do Estado.

Surto

A Venezuela enfrenta um surto de sarampo, principalmente no município de Caroni, na região de Bolívar, fronteira com Roraima. A baixa imunidade à doença, somada ao fato de que milhares de venezuelanos estão cruzando a fronteira rumo ao Brasil, causou um grave problema de saúde pública.

No Brasil, os últimos registros de sarampo haviam ocorrido entre 2013 e 2015, com 1.310 casos confirmados. Naquela época, Roraima confirmou um caso da doença. Em setembro de 2016, a circulação do vírus na região das Américas foi declarada eliminada por autoridades internacionais.

Perguntas & respostas

Doença pode causar surdez

1. Quem deve se vacinar contra o sarampo?

Todos devem tomar duas doses na vida, aos 12 e aos 15 meses. Mas quem não foi imunizado pode se vacinar na fase adulta, com intervalo de um mês entre as doses.

2. Quais são os sintomas da doença?

Febre alta, manchas vermelhas no corpo e conjuntivite. 

3. Quais são as possíveis complicações?

Surdez, problemas pulmonares e cardíacos, encefalite e até a morte. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.