Crianças têm suspeita de febre maculosa após visita a reserva ecológica

Exame para confirmar diagnóstico deve ficar pronto em 20 dias

25 de outubro de 2011 | 17h02

Um grupo de crianças de Oscar Bressane, município do interior de São Paulo, pode ter contraído febre maculosa após visitar um reserva ecológica na região de Marília na última sexta-feira, 21. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, três turmas de uma escola municipal visitaram a área como parte de um projeto que envolve a Polícia Ambiental.

 

Entre domingo e segunda-feira, porém, algumas crianças começaram a apresentar sintomas da doença. Suas mães procuraram as unidades de saúde da região e a pediatra responsável as encaminhou para o Hospital Materno Infantil de Marília, centro de referência na região.

 

Diversos exames foram realizados para elaboração de um diagnóstico, que deve ser concluído em cerca de 20 dias. Por enquanto, as crianças estão realizando tratamento contra a febre maculosa. Uma delas, em estado mais grave, seguia internada nesta terça-feira, 25.

 

Segundo o secretário Luiz Antonio Romano, a pasta entrou em contato com todas as mães envolvidas, e está dando apoio em relação ao transporte e à medicação. A febre maculosa é transmitida através da picada do carrapato infectado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.