CTNbio publica norma de monitoramento de organismos geneticamente modificados

Objetivo é obter informações que possam indicar efeitos adversos decorrentes da liberação comercial

Rosana de Cassia, O Estado de S. Paulo

05 de dezembro de 2011 | 07h51

BRASÍLIA - A Comissão Técnica Nacional de Biossegurança (CTNbio) publicou nesta segunda-feira, 5, no Diário Oficial da União resolução normativa que estabelece normas de monitoramento pós-liberação comercial de organismos geneticamente modificados (OGM). O objetivo, de acordo com a resolução, é obter informações que possam indicar efeitos adversos decorrentes da liberação comercial do OGM sobre o ambiente ou sobre a saúde humana ou animal.

 

"A elaboração, a submissão e a posterior implementação do plano de monitoramento pós-liberação comercial será de responsabilidade da requerente, que poderá executá-lo por intermédio da contratação de serviços de instituições capacitadas", afirma o texto.

 

Em setembro, a comissão aprovou o uso no País da primeira espécie transgênica nacional. O feijão transgênico resistente ao vírus mosaico dourado teve sua semente totalmente desenvolvida pela equipe da Embrapa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.