Cubana do Mais Médico que atuava no RS deixa programa e desaparece

Yaisel Almeida, de 28 anos, atendia em Estância Velha, na região metropolitana de Porto Alegre, e não foi vista desde o dia 1º de julho

Elder Ogliari, O Estado de S. Paulo

11 Julho 2014 | 18h36

PORTO ALEGRE - A cubana Yaisel Almeida, de 28 anos, desistiu do trabalho e desapareceu de Estância Velha, na região metropolitana de Porto Alegre, onde atendia pacientes em uma Unidade Básica de Saúde como enviada do programa Mais Médicos, do governo federal, desde 17 de abril deste ano. 

O sumiço foi percebido em 1º de julho, quando ela deveria voltar à cidade, depois de ser dispensada por um dia para resolver questões particulares em Porto Alegre. 

Como ela levou os pertences do local onde morava e disse aos colegas que estava abandonando a missão, a polícia nem chegou a fazer buscas. A prefeitura notificou a coordenação do programa e está tratando o caso como abandono de emprego. O paradeiro da médica é desconhecido.

Mais conteúdo sobre:
Mais MédicosRio Grande do Sul

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.