Cuide bem do seu intestino para manter a boa imunidade
Conteúdo Patrocinado

Cuide bem do seu intestino para manter a boa imunidade

O órgão tem papel fundamental na defesa do corpo e o consumo de probiótico, bactérias benéficas, potencializa a função protetora, a absorção dos nutrientes e a imunidade¹-³

Procter & Gamble, Estadão Blue Studio
Conteúdo de responsabilidade do anunciante

28 de junho de 2021 | 08h00

Muita gente nem tem ideia de que o tubo de cerca de sete metros encarregado de digerir a comida está envolvido em outra tarefa importante: a de proteger o organismo contra invasores patogênicos, que podem provocar doenças1,2. “O intestino é revestido internamente por uma camada celular e, abaixo dela, abrigam-se 70% das células imunológicas4”, explica o dr. Filippo Pedrinola, que é doutor em Endocrinologia pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP).

Além do batalhão das defesas do corpo, o órgão é a moradia de trilhões de micro-organismos, como bactérias e afins. É a chamada flora intestinal. “Ela interage com as células da parede do intestino e com o sistema imune”, diz o doutor Pedrinola. Seu papel ali é fundamental: além de auxiliar na absorção dos nutrientes, também ajuda a prevenir e a tratar infecções1,2.

Quando ficamos doentes, pode acontecer um desequilíbrio da flora intestinal com o aumento de bactérias danosas. É nessa hora que o probiótico entra em ação, para “popular” nosso intestino com bactérias do bem. Eles são obtidos por meio da dieta ou de suplementos. Fibras e multivitamínicos são as fontes alimentares delas, por exemplo. As bactérias digerem os compostos fibrosos e produzem substâncias importantes para nossa saúde, como os ácidos graxos de cadeia curta, que geram energia para o corpo7,8.

“Quando há um equilíbrio na microbiota, ocorre a melhor absorção de vitaminas e minerais, por exemplo”, detalha o doutor Pedrinola3. Esses nutrientes também ajudam a melhorar ainda mais o sistema imunológico do nosso corpo. O zinco, por exemplo, é um mineral de relevância para células imunes como os leucócitos9. “As vitaminas C e D também agem na regulação dessas células brancas”, diz o doutor Pedrinola9.

A combinação desses micronutrientes com probiótico é um grande reforço para nossas defesas, e pode servir como um bom aliado. No multivitamínico Bion3, da P&G Health, é possível encontrar esse trio que age em prol da imunidade e saúde! “O Bion3 é a evolução dos multivitamínicos, justamente por conter vitaminas, minerais e probiótico em um único tablete”, diz Thais Giorgi, diretora de Marketing das Franquias de Gripes e Resfriados e Vitaminas da P&G Health.

O probiótico presente em Bion3 é o Lactobacillus acidophilus LA-14. “Alguns estudos mostram que a resposta imune é mais eficiente graças a ele10”, revela o endocrinologista. “Há aumento da produção de imunoglobulinas (anticorpos) e da atividade linfocitária10.” Para que o probiótico possa fazer seu papel, é importante que ele sobreviva aos ácidos estomacais e chegue vivo ao intestino. O comprimido de Bion3 conta com uma película protetora capaz de garantir que mais de 90% dessas bactérias do bem cheguem sãs e salvas ao longo da viagem pelo trato gastrointestinal 11-13.

Nas outras camadas, estão disponíveis minerais, como zinco, citado acima, cálcio, fósforo, magnésio, ferro, manganês, selênio e iodo. Quanto às vitaminas, são 12 no total: A, que auxilia na visão, complexo B (B1, B2, B3, B5, B6, B8, B9, B12), que auxilia no metabolismo energético, C, auxiliar no funcionamento do sistema imune, D, que, além de também auxiliar o sistema imune, auxilia na formação de ossos, e E, que é um antioxidante que auxilia na proteção dos danos causados pelos radicais livres. A suplementação diária de vitaminas e minerais é importante para complementar nossa alimentação e nos fornece os nutrientes necessários que muitas vezes não conseguimos ingerir através da alimentação.

“O ideal é consumir uma vez por dia, depois das principais refeições”, recomenda o doutor Filippo Pedrinola. Isso porque algumas vitaminas, como A, D e E, são lipossolúveis, ou seja, só são assimiladas pelo organismo na companhia de outros nutrientes. Além do mais, não existem contraindicações e também não tem calorias.

Thais Giorgi ainda reforça o benefício de se tomar um complemento vitamínico associado a um probiótico: “Combinar os benefícios do probiótico, das vitaminas e minerais em uma única fórmula é muito poderoso, pois à medida que o probiótico auxilia a equilibrar a flora intestinal, para melhorar absorção dos nutrientes, as vitaminas e minerais fornecem os nutrientes necessários para o bom funcionamento do corpo”.

Os estudos sobre as bactérias que habitam nosso organismo são recentes. O mapeamento da microbiota humana só foi completado em 2008, lembra o doutor Pedrinola. “Nas faculdades de medicina, ela começa a ser estudada agora.” O que indica que muita coisa sobre o corpo e o intestino ainda deve ser descoberta. Enquanto isso, cuide bem desse órgão essencial.

 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.