De novo, Temporão critica vacinação inadequada de febre amarela

Ministro da Saúde reclama que há mais casos de pessoas hospitalizadas por causa de vacinação desnecessária

Felipe Werneck, O Estado de S. Paulo

28 de janeiro de 2008 | 11h45

O ministro da Saúde, José Gomes Temporão, disse nesta segunda-feira, 28, que a grande procura por vacinação contra a febre amarela provocou um "fenômeno ruim". "Hoje temos mais pessoas internadas com problemas pelo uso inadequado da vacina do que com suspeita de febre amarela", declarou Temporão.   Veja os números e os riscos da febre amarelaGoverno triplicará saneamento para índios, diz Temporão Segundo ele, mais de 30 pessoas estão hospitalizadas por conta de reações severas provocadas pela vacina. "Todas elas não precisavam se vacinar. Fazer isso é assumir risco desnecessário". O ministro voltou a afirmar que não há surto, não há risco de epidemia e os casos registrados no País são isolados.  Temporão participou pela manhã da inauguração do Laboratório de Pesquisa Neuromuscular, no Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia (Into). Na ocasião, o ministro afirmou que a construção da nova sede do Into começará em março. "Vai ser o maior centro de traumato-ortopedia da América Latina.  A concorrência, de R$ 170 milhões, será concluída nos próximos 10 dias. Serão dois anos de obras, o que vai mais do que triplicar a capacidade de atendimento do Into". Segundo o ministro, com a nova sede o tempo médio de espera na fila para o atendimento será reduzido de três anos para um ano.

Tudo o que sabemos sobre:
saúdefebre amarelaTemporão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.