De que forma os fumantes passivos são prejudicados?

As crianças são as maiores vítimas do fumo passivo. Bebês de mães fumantes têm, entre outros problemas, risco cinco vezes maior de morrer subitamente sem causa aparente. Outras doenças respiratórias que podem atingir fumantes passivos são a pneumonia, amidalite, otite e sinusite, entre outras. O câncer de pulmão é a mais perigosa doença que acomete fumantes passivos Estudos comprovam que os últimos têm 50% mais chances de desenvolver a doença do que os não-fumantes. (*) Pneumologista do Hospital Israelita Albert Einstein

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.