Fábio Motta/Estadão
Fábio Motta/Estadão

Dengue avança no interior; Campinas tem 8 mil casos e 2ª morte este ano

Prefeitura de Votuporanga e Araçatuba decretaram situação de epidemia

José Maria Tomazela, O Estado de S.Paulo

07 de maio de 2019 | 01h21

SOROCABA - Calor e chuvas estão contribuindo para manter ativo o mosquito transmissor da dengue no interior de São Paulo. A Secretaria de Saúde de Campinas confirmou, nesta segunda-feira, 6, a segunda morte pela doença na cidade este ano. A vítima é uma jovem de 19 anos, moradora da região norte. A causa da morte foi confirmada pelo Instituto Adolfo Lutz. Em abril, a dengue havia matado um bebê de cinco meses. A cidade, em situação de epidemia, atingiu 8,1 mil casos positivos de dengue.

Em Araraquara, foram confirmados nesta segunda-feira mais 482 casos da doença, elevando o total deste ano para 9.323 pacientes infectados. Já são cinco as mortes confirmadas na pior epidemia de dengue vivida pela cidade. No fim de semana, um mutirão que envolveu 300 pessoas retirou 17,5 toneladas de possíveis criadouros do mosquito Aedes aegypti.

A prefeitura de Votuporanga decretou epidemia nesta segunda-feira, após registrar 922 casos positivos e o primeiro óbito por dengue este ano. O paciente, um idoso de 71 anos, era portador de doenças crônicas, segundo a prefeitura. Em Jales, cidade vizinha, foram confirmados 223 casos e cerca de mil são investigados. 

Também foi decretada situação de epidemia em Araçatuba, após um balanço indicar 967 casos confirmados e 1.524 em investigação. Em uma semana, houve 235 casos novos. Outras cidades da região - Bilac, Guararapes, Lavínia e Penápolis - estão com decretos da situação epidêmica.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.