TV Estadão | 19.05.2015
TV Estadão | 19.05.2015

Dengue causa mortes em pequenas cidades de São Paulo

Epidemia da doença está em declínio no Estado, mas óbitos ainda assustam moradores do interior

José Maria Tomazela, O Estado de S. Paulo

26 Maio 2015 | 18h44

SOROCABA - Embora a epidemia de dengue esteja em declínio no Estado de São Paulo, casos de óbitos provocados pela doença assustam moradores de pequenas cidades do interior. Em Engenheiro Coelho, de 16,1 mil habitantes, na região de Campinas, um homem de 50 anos morreu no domingo, 24, com sintomas da doença. Ele havia sido internado no dia anterior no Hospital Unimed de Limeira, cidade da região.

Apesar do diagnóstico positivo para dengue, foram encaminhadas amostras para exames de laboratório. É a primeira morte relacionada à dengue no município e vitimou uma pessoa conhecida, irmão de um ex-prefeito da cidade. A prefeitura informou não ter detalhes no caso, já que o paciente não procurou a rede de saúde municipal. A cidade tem 472 casos confirmados e cerca de 400 à espera de exames.

No domingo, já havia sido registrada a morte de uma idosa por dengue hemorrágica em Potirendaba, cidade de 15,5 mil habitantes na região de São José do Rio Preto. Com 130 casos da doença, a cidade não está em epidemia. A morte de um homem de 65 anos também é investigada em Monte Alto, de 46,8 mil habitantes, na região de Ribeirão Preto.

Em Guararapes, de 30,7 mil moradores na região de Araçatuba, a epidemia de dengue está em queda, mas foi confirmada a quinta morte causada pela doença. A cidade tem 2.445 casos confirmados da doença, mas apenas três novos casos aguardam exames.

Mais conteúdo sobre:
dengue São Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.