Estadão
Estadão

Dengue é epidemia em 20 cidades paulistas; mortes podem somar 28

Número de casos no Estado pode passar de 50 mil; chuvas e calor são condições favoráveis para proliferação da doença

José Maria Tomazela , O Estado de S. Paulo

24 Fevereiro 2015 | 17h53

SOROCABA - A dengue se alastra pelo interior de São Paulo e em 20 cidades é considerada epidemia. Desde o início deste ano, pelo menos 28 pessoas morreram com suspeita da doença. Os exames confirmaram, até agora, oito mortes. O número de casos positivos no Estado pode passar de 50 mil. No último boletim epidemiológico divulgado pelo Ministério da Saúde, de janeiro à primeira semana de fevereiro, o Estado tinha 30,5 mil casos, mas a disseminação está sendo muito rápida. O boletim não trazia informações sobre as mortes.

Com a chegada das chuvas e o calor, o mosquito transmissor encontra condições favoráveis para se reproduzir. Em Marília, no centro-oeste do Estado, os hospitais registraram nove mortes este ano de pessoas com diagnóstico de dengue. De acordo com a prefeitura, apenas três casos foram confirmados.

Na segunda-feira, 23, manifestantes ocuparam a Câmara para exigir mais ação do poder público contra a epidemia. Cerca de 40 policiais foram mobilizados para garantir a segurança. A prefeitura considerou o protesto um ato político.

Catanduva, na região norte do Estado, contabiliza sete mortes suspeitas e também vive epidemia, com 2,5 mil casos para uma população de 111 mil habitantes. Em Sorocaba, no sudoeste paulista, foram registradas cinco mortes suspeitas - um óbito foi confirmado, os outros são investigados. Na cidade, com 2,4 mil casos positivos da doença, poças repletas de larvas do mosquito transmissor foram encontradas em um terreno da prefeitura, no Parque São Bento. Nos postos de saúde, pacientes com sintomas esperam até quatro horas pelo atendimento. 

Em Guararapes, com 1,8 mil casos e três mortes, um decreto em vigor desde segunda-feira permite que a prefeitura limpe terrenos e mande a conta para o proprietário. Se foram encontrados criadouros, o dono também é multado. Mortes suspeitas de dengue também aconteceram em Assis, Limeira, Lins e Rubiácea, no interior paulista. A Secretaria de Saúde do Estado informou que colabora com as prefeituras fornecendo equipes para o controle do mosquito. 

Mais conteúdo sobre:
Dengue São Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.