Dengue matou 162 pessoas no Rio desde janeiro

Número pode ser ainda maior, já que há 142 casos de morte sob investigação, informou a Secretaria de Saúde

Talita Figueiredo, especial para o Estado,

20 de agosto de 2008 | 21h17

A dengue matou no Estado do Rio 162 pessoas - das quais 48 por sua forma hemorrágica -, desde janeiro deste ano. O número pode ser ainda maior, já que há 142 casos de morte sob investigação, informou nesta quarta-feira, 20, a Secretaria Estadual de Saúde. Ao todo, há 230.860 casos notificados no Estado, dos quais 120.358 na capital, onde morreram 93 pessoas. Na terça-feira, 19, o ministro da Saúde, José Gomes Temporão, informou que quer se reunir com os prefeitos eleitos, ainda este ano, para evitar a descontinuidade de projetos que possam levar a uma epidemia no próximo verão. Este ano, o Rio pediu ajuda ao governo federal para montar tendas militares para atender vítimas da doença, que lotaram hospitais municipais e estaduais durante os meses de março e abril.  Até este ano, a mais grave epidemia do Estado havia deixado 91 mortos durante todo o ano de 2002. Além da capital, os outros dois municípios onde houve mais óbitos foram Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, com 22 mortes, e Angra dos Reis, na Região dos Lagos, com dez. A faixa etária com maior número de notificações (54%) é a de 15 a 49 anos.  Os municípios com maior número de casos são Angra dos Reis (11.005), Campos (11.941), Nova Iguaçu (17.393), Duque de Caxias (11.952), São João de Meriti (5.653), Niterói (6.829), Magé (3.356), Belford Roxo (6.755), São Gonçalo (2.662) e Rio de Janeiro (120.358).

Tudo o que sabemos sobre:
dengueRio

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.