Descartada hipótese de segunda morte por gripe suína

caminhoneiro de 39 anos, vindo da Argentina, morreu de pneumonia e gripe comum, dizem médicos

Priscila Trindade, da Central ede Notícias,

07 Julho 2009 | 19h46

A Secretaria Municipal de Saúde de São Borja, no Rio Grande do Sul, descartou, nesta terça-feira, 7, que a morte do caminhoneiro de 39 anos, ocorrida no sábado, 4, tenha sido provocada pela gripe A (H1N1), a gripe suína. 

 

O caminhoneiro havia retornado de uma viagem à Argentina, na semana passada, quando apresentou alguns sintomas semelhantes aos da nova gripe.

 

 

Ele foi internado no Hospital Ivan Goulart, no município de São Borja, onde faleceu, segundo a secretaria de saúde da região, de pneumonia e gripe comum.   

 

A primeira morte causada pela gripe A (H1N1) também foi de um caminhoneiro, no mesmo Estado. 

Mais conteúdo sobre:
gripe suína

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.