Descoberta estátua de faraó de 3.400 anos no Egito

Amenhotep III foi pai de Akhenaton e avô de Tutancâmon

EFE, EFE

04 Novembro 2010 | 18h12

A estátua recém-descoberta de Amenhoptep III ao lado do deus Re-Horakthi. EFE

 

O principal responsável pelas antiguidades do Egito informa que arqueólogos desenterraram a metade superior de uma estátua de granito vermelho de um faraó que governou há cerca de 3.400 anos.

 

Zahi Hawass disse que a descoberta foi feita nesta quinta-feira no templo funerário de Amenhotep III, um dos maiores da margem oeste do Nilo, na cidade de Luxor. A estátua representa o faraó com o deus Re-Horakthi.

 

Hawass afirmou que a estátua foi encontrada durante uma escavação de rotina, realizada por uma equipe de arqueólogos egípcios. Amenhotep III foi pai de Akhenaton, um faraó que tentou impor uma reforma religiosa ao Egito, e avô de Tutancâmon.

Mais conteúdo sobre:
egito arqueologia

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.