Descobertas até 100 possíveis novas espécies nas Filipinas

Elas foram encontradas no Mar de Célebes, uma das maiores reservas de biodiversidade do planeta

Efe,

17 de outubro de 2007 | 03h44

Cientistas filipinos e americanos acharam aparentemente de 50 a 100 novas espécies de fauna marinha no Mar de Célebes, entre as Filipinas e a Indonésia, uma das maiores reservas de biodiversidade do planeta. Entre elas se encontram um pequeno peixe semelhante ao peixe-palhaço, famoso pela animação da Disney "Procurando Nemo" e um verme com tentáculos que saem da cabeça, informou nesta quarta-feira, 17, a televisão ABS-CBN. Uma equipe de cientistas do Instituto Oceanográfico de Woods Hole e a organização National Geographic, em colaboração com o governo filipino, vasculhou no início do mês uma ampla área do Mar de Célebes, ainda a salvo do aumento do nível das águas causado pelo aquecimento global. Os pesquisadores desceram em pequenos submarinos a até 5 mil metros de profundidade e descobriram um tesouro de vida marinha que não tinham contemplado em nenhuma outra parte do mundo. "Estas águas formam uma das maiores reservas biológicas do planeta, mas grande parte delas ainda não foi explorada", comentou o chefe da expedição, o biólogo Larry Madin. No entanto, ainda levarão várias semanas até que as análises dos exemplares confirmem que são efetivamente novas espécies. O triângulo formado no Pacífico pela Grande Barreira de Coral da Austrália e pelos arquipélagos das Filipinas e Indonésia é considerado a maior reserva mundial de biodiversidade marinha. Os seus corais sofrem as conseqüências da pesca abusiva, da exploração turística, da corrupção das autoridades e da falta de um plano integral para proteger o ecossistema.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.