Santiago Torralba/Divulgação
Santiago Torralba/Divulgação

Descoberto fóssil de dinossauro corcunda na Espanha

A corcova ficava nas costas do dinossauro e tinha pelo menos 40 centímetros de altura

Associated Press, AP

08 Setembro 2010 | 14h26

O mundo bizarro dos dinossauros acaba de ficar mais estranho. Cientistas encontraram o fóssil quase completo de uma nova espécie na Espanha que apresenta uma corcova pronunciada, talvez um possível "anúncio publicitário".

 

A corcova ficava nas costas do dinossauro, tinha pelo menos 40 centímetros de altura e pode ter sido usada pelo animal carnívoro para se comunicar com outros membros da espécie, sugerem os pesquisadores.

 

O descobridor do fóssil, Francisco Ortega, chamou-o de Concavenator corcovatus, o que significa "caçador corcunda de Cuenca".

 

Ortega disse que a corcova pode ter sido usada para acumular gordura ou regular a temperatura do corpo, mas também há a possibilidade de ter sido utilizada para distinguir indivíduos ou transmitir informação. Mas com apenas um exemplar descoberto até agora, é difícil saber o que as corcovas poderiam significar, disse ele.

 

O paleontólogo Paul Sereno, da Universidade de Chicago, que não tomou parte no estudo, acredita que o único papel concebível para a corcunda é o de "peça publicitária", porque ela se assemelha às barbatanas pontiagudas de outros dinossauros.

 

"É uma crista ornamental que ajuda a identificar o indivíduo", escreveu Sereno num e-mail. "Talvez tivesse uma cor brilhante, talvez fosse especialmente vistosa nos indivíduos grandes e fortes".

 

O dinossauro, de 6 metros, era bípede e viveu há cerca de 125 milhões de anos. A descoberta é descrita na edição desta semana da revista Nature.

 

Trata-se do mais completo esqueleto de um dinossauro carnívoro já encontrado, dizem cientistas.

Este é o único fóssil representativo do tipo, mas Ortega diz que é improvável que a corcova fosse uma deformidade específica do indivíduo.

 

E a corcova não é a única característica estranha do concavenator. Nos braços, ele tinha projeções que se parecem com penas primitivas.

Mais conteúdo sobre:
paleontologia dinossauro nature

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.