Desenvolver trabalho comunitário ajuda pessoas a terem melhor saúde

Cerca de 95% dos pesquisados concordaram que o voluntariado promove a saúde mental

Reuters

19 Abril 2010 | 15h10

NOVA YORK - Pesquisa realizada nos Estados Unidos revelou que as pessoas que realizam trabalhos voluntários dizem ter melhor saúde física e mental por causa dos serviços comunitários desenvolvidos. O levantamento foi realizado pela ONG "United Healthcare and Volunteer Match".

 

Cerca de 84% de mais de 4.500 pessoas pesquisadas concordaram que o voluntariado promove a saúde física, e 95% disseram que o trabalho comunitário também traz benefícios emocionais. Aproximadamente 68% dos voluntários afirmaram que suas ações filantrópicas os fazem sentir mais saudáveis.

 

Durante o período da crise financeira, o número de voluntários nos Estados Unidos saltou de 61,8 milhões para 63,5 milhões, o que representa 26,8% da população total do país, segundo números do Departamento de Estatísticas dos EUA.

 

Voluntários desenvolvem mais ações positivas e menos estressantes no ambiente de trabalho, segundo a pesquisa. O porcentual de voluntários obesos também se mostrou menor se comparada aos que não fazem trabalhos comunitários.

 

"O voluntariado é uma atividade que todos nós podemos fazer, não apenas para ajudar nossos vizinhos e nossa comunidade, mas também para melhorar nosso próprio bem-estar", afirma Mark Leenay, vice-presidente da United Healthcare.

 

Cerca de 41% dos americanos fizeram trabalho voluntário no ano passado e 70% afirmaram que fizeram doações em dinheiro para alguma entidade.

 

Mas algumas corporações, afetadas pela recessão global, tiveram que diminuir seus esforços filantrópicos. Quatro das 10 companhias que mais fizeram doações em 2008 afirmaram que cortaram os fundos filantrópicos em 2009.

Mais conteúdo sobre:
voluntariado filantropia saude pesquisa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.