Sergio Castro/Estadão
Sergio Castro/Estadão

Desidratação provoca 25 internações por dia em São Paulo

Balanço da Secretaria Estadual da Saúde mostra que um terço dos casos são de crianças e adolescentes até 14 anos

O Estado de S.Paulo

20 Janeiro 2015 | 15h59

SÃO PAULO - Vinte e cinco pessoas são internadas por dia nos hospitais públicos do Estado de São Paulo por desidratação, segundo balanço da Secretaria Estadual da Saúde divulgado nesta terça-feira, 20. A pasta ressalta que em períodos de extremo calor, o problema tende a se agravar.

De acordo com o balanço da pasta, as unidades de saúde públicas do Estado registraram 9.043 internações por desidratação em 2013, último dado disponível. As maiores vítimas do problema são crianças e adolescentes de até 14 anos, que representam 37% dos casos.

Dentro desse grupo, as crianças de um a quatro anos são as mais afetadas porque se desidratam com mais facilidade. Foram 1.453 casos nessa faixa etária.

Para evitar a desidratação, a secretaria orienta adultos e crianças a beberem pelo menos dois litros de água por dia, evitar exposição ao sol e prática de atividades físicas entre as 9h e as 16h e usar roupas leves, para evitar a perda de líquido pelo suor.Também ressaltam a importância de lavar bem os alimentos antes de consumi-los para evitar contaminações.

Os principais sintomas da desidratação são sede frequente, olhos fundos, boca e pele secas, ausência de lágrimas e diminuição de suor. Nos bebês, o problema se manifesta com sinais como irritabilidade, moleira afundada e diminuição da urina.

Mais conteúdo sobre:
desidrataçãosão paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.