Diabéticos são mais vulneráveis à tuberculose, diz estudo

Diabetes pode ser a causa de mais de 10% dos casos de tuberculose que ocorrem na Índia e na China

Efe

14 de julho de 2008 | 21h38

Pessoas com diabetes têm mais chances de contrair tuberculose, segundo um estudo publicado nesta segunda-feira, 14, e que afirma que essa pode ser a causa de mais de 10% dos casos da última doença que ocorrem na Índia e na China. Para esclarecer o vínculo entre as duas doenças, os pesquisadores da Harvard School of Public Health de Boston examinaram 13 estudos realizados em Taiwan, Canadá, México, Estados Unidos, Reino Unido, Rússia, Índia e Coréia do Sul, com dados sobre 1,7 milhão de pessoas. Após analisar as possibilidades de uma pessoa contrair tuberculose, independentemente da região geográfica onde viva, os pesquisadores descobriram que os diabéticos tinham um risco três vezes superior que a população sem diabetes, segundo o estudo publicado na revista PLoS Medicine da Public Library of Science. Os pesquisadores afirmaram que a diabetes pode complicar os esforços para reduzir as taxas de afetados pela tuberculose, uma das doenças infecciosas que mais atinge a população mundial, só superada pela aids. Calcula-se que um terço da população mundial estejam infectadas pela bactéria que causa a tuberculose, uma doença que normalmente ataca os pulmões e que se propaga de uma pessoa para outra através do ar. Os especialistas apontaram que a diabetes pode ser responsável por mais de 10% dos casos de tuberculose que ocorrem na Índia e China, onde foi registrada a maioria dos casos. Para um melhor controle da doença, consideraram que uma vez conhecida esta vinculação seria necessário dobrar os esforços para dar atendimento especial aos diabéticos com tuberculose latente antes que a doença passe à fase ativa. A tuberculose provoca a morte de 1,7 milhão de pessoas ao ano, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS).

Tudo o que sabemos sobre:
diabetesaúde

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.