Daniel Teixeira/Estadão
Daniel Teixeira/Estadão

AO VIVO

Acompanhe notícias do coronavírus em tempo real

Diagnosticado com covid-19, Bruno Covas diz estar tomando azitromicina

O prefeito de São Paulo fez uma postagem nas redes sociais informando que havia sido orientado pelo médico a tomar o medicamento e que a politização do tratamento "não contribui em nada"

Marco Antônio Carvalho, O Estado de S.Paulo

15 de junho de 2020 | 21h44

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), diagnosticado com covid-19, informou nesta segunda-feira, 15, que está tomando o antibiótico azitromicina. Ele fez uma postagem nas redes sociais informando que havia sido orientado pelo médico a tomar o medicamento e que a politização do tratamento "não contribui em nada". 


O antibiótico ganhou destaque ao ser posto ao lado da cloroquina como uma possibilidade de tratamento conjunto do novo coronavírus. Pesquisas desenvolvidas até agora mostraram que a cloroquina não é eficaz contra a doença e, nesta segunda, os Estados Unidos retiraram a autorização de emergência que havia sido concedida à substância. No Brasil, o tratamento continua sendo indicado

"Em nome da transparência que entendo necessária quando um político adoece, esclareço que estou tomando o medicamento prescrito pelo meu médico: Azitromicina. Remédio não é de esquerda ou de direita. Lamento que alguns queiram politizar a escolha do medicamento", escreveu Covas.

Em vídeo, ele disse ter feito home office nesta segunda e participado de algumas reuniões online. "Sigo sem dor, sem febre, sem falta de ar. Falei com o meu médico e a orientação é ficar dentro de casa isolado", disse o prefeito, que pediu para a população continuar evitando circular de forma desnecessária e destacou a importância do uso de máscaras e álcool em gel. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.