JF Diorio/Estadão
JF Diorio/Estadão

Diante do avanço do novo coronavírus, arcebispo de São Paulo determina a suspensão de missas

Decisão, que começou a valer no sábado, estende-se para todas as celebrações e eventos religiosos com a participação de fiéis da Igreja Católica e deve ser mantida até nova recomendação

Renata Okumura, O Estado de S.Paulo

22 de março de 2020 | 07h00

SÃO PAULO - A Arquidiocese de São Paulo anunciou a suspensão de todas as celebrações e eventos religiosos com a participação de fiéis da Igreja Católica. A determinação, que segue orientação das autoridades para conter o avanço do novo coronavírus, começou a valer no sábado, 21, e permanece até "decisão ou orientação diversa", disse, em nota, o arcebispo metropolitano de São Paulo, Cardeal D. Odilo Scherer.

"Determino que esta comunicação seja impressa e afixada nas portas das igrejas. Exorto a todos que sigam conscienciosamente as orientações das autoridades sanitárias para evitar a difusão da covid-19 e colaborem com grande caridade cristã e solidariedade humana na preservação da saúde e no cuidado dos enfermos", disse Scherer.

O cardeal pediu ainda que os sacerdotes, diáconos, religiosos e todos os colaboradores de comunidades eclesiais não deixem de prestar assistência e conforto religioso e espiritual ao povo, especialmente aos enfermos, nos modos possíveis. "Os padres podem celebrar em privado pelo povo nos horários costumeiros e podem procurar manter o contato com suas comunidades por meio das mídias, transmitindo também as celebrações ao povo pelas mesmas mídias", afirmou o cardeal.

"Exorto os fiéis a acompanharem, em suas residências, as celebrações e atos religiosos transmitidos pelos vários meios de comunicação Social", disse, em nota, D. Odilo. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.