Luis Robayo/AFP
Luis Robayo/AFP

Dinamarca confirma primeiro caso de zika

Homem foi infectado após viajar pelas Américas do Sul e Central; risco de propagação é baixo pois não há 'Aedes' no país europeu

O Estado de S.Paulo

27 Janeiro 2016 | 11h53

COPENHAGUE - Um dinamarquês foi infectado pelo zika vírus após viajar pelas Américas do Sul e Central, informou o Hospital Universitário Aarhus, na Dinamarca. Segundo o hospital, o paciente deu entrada no centro médico com febre, dor de cabeça e dores musculares e foi diagnosticado com o vírus nesta terça-feira, 26.

O hospital não informou mais detalhes sobre o paciente, mas disse que há pouco risco de propagação da doença na Dinamarca porque o mosquito que transporta o vírus - o Aedes aegypti, transmissor também da dengue e da chikungunya - não foi encontrado no país.

Romit Jain, do Centro Europeu de Prevenção e Controle de Doenças em Estocolmo, disse que houve casos de vírus zika confirmados na Alemanha e na Grã-Bretanha. Um outro caso também foi confirmado na Suécia no verão passado, disse Sarah Rohrbacher, da Agência de Saúde Pública da Suécia. Segundo ela, o paciente - uma mulher - tinha contraído o vírus quando viajava, acrescentando que não havia "nada grave sobre o caso". /AP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.