Reprodução
Reprodução

AO VIVO

Acompanhe notícias do coronavírus em tempo real

Diretor de hospital em Wuhan morre por conta do coronavírus

É o segundo profissional de saúde vítima da doença em menos de um mês

Redação, O Estado de S.Paulo

18 de fevereiro de 2020 | 02h58

O chefe de um hospital na cidade de Wuhan, na China, epicentro do surto de COVID-19, morreu por conta da doença nesta terça-feira, 18, como informou a televisão estatal, tornando-se o segundo médico chinês víitima do vírus. Liu Zhiming, diretor do Hospital Wuhan Wuchang, morreu às 10h30 da manhã.

No início deste mês, milhões de pessoas no país lamentaram a morte de Li Wenliang, um médico que foi repreendido por emitir um alerta precoce sobre o coronavírus. 

Dezenas de milhares de trabalhadores médicos lutam para conter a disseminação do coronavírus, que se acredita ter surgido pela primeira vez em um mercado de frutos do mar em Wuhan, capital da província central de Hubei.

Como no caso da morte de Li, houve confusão na internet chinesa sobre a condição de Liu na noite de segunda-feira, 17, quando o departamento de propaganda do Partido Comunista da Comissão de Saúde de Hubei escreveu em um post de mídia social que Liu havia morrido.

Mas disse em um post subsequente que Liu estava vivo. "De acordo com o parente de Liu, o hospital ainda está tentando o seu melhor para resgatá-lo", disse a comissão no segundo post, acrescentando que a desinformação anterior era de um bom amigo de Liu que não estava ciente da situação mais recente.

Não foi postada nenhuma outra mensagem desde que a televisão estatal anunciou a morte de Liu na manhã desta terça-feira. Pequim foi acusada de encobrir toda a extensão do surto da Síndrome Respiratória Aguda Grave (SARS) em 2003.

No atual surto de coronavírus, Pequim pediu transparência. Um alto funcionário chinês da saúde disse na sexta-feira, 14, que 1.716 profissionais de saúde foram infectados pelo coronavírus e seis deles morreram. /Reuters

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.