Dado Ruvic/Reuters
Dado Ruvic/Reuters

Doria afirma que Saúde ainda não entregou novas doses da Pfizer que chegaram ao Brasil

Ministério recebeu nesta semana três carregamentos com a vacina da fabricante, totalizando 2,3 milhões de novas doses. Governador afirma que ainda não recebeu nenhuma dose 

Redação, O Estado de S.Paulo

03 de junho de 2021 | 22h12


O governo de São Paulo informou na noite desta quinta-feira, 3, que ainda não recebeu nenhuma das doses da vacina Pfizer destinadas ao Estado que chegaram nesta quarta-feira, 2, ao Brasil. A Secretaria Estadual da Saúde afirma que "como o Ministério da Saúde está de folga no feriado, o governo paulista sequer recebeu uma explicação para o atraso".

O governador João Doria (PSDB) usou seu perfil pessoal no twitter para criticar o atraso e falta de comprometimento do governo. Segundo ele, o atraso aponta  “descaso com a vida dos brasileiros”.  

Ao longo desta semana, o Ministério da Saúde recebeu três carregamentos com doses da vacina contra covid-19 da Pfizer. Dois aviões carregados, cada um com 936 mil doses, chegaram ao aeroporto de Viracopos em Campinas/SP entre terça e quarta-feira. Outro, com 527 mil doses, desembarcou na noite de hoje. No total são 2,3 milhões novas doses da vacina da fabricante estão à disposição do Governo Federal. 

O atraso ocorre um dia após o governador anunciar que irá vacinar, pelo menos com a primeira dose, todas as pessoas acima de 18 anos, que moram em São Paulo, até o fim de outubro. Mais otimista, o novo cronograma antecipa em dois meses a imunização da população em geral no Estado. O governo estadual avisou que o atraso no recebimento das doses do imunizante pode prejudicar o novo calendário. 

A reportagem entrou em contato com o Ministério da Saúde, mas não obteve retorno até a última atualização.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.