AFP
AFP

Doze grupos tentam desenvolver vacinas contra zika, diz OMS

Entidade de saúde seleciona pesquisas médicas que devem ser prioritárias; distribuição de produtos deve levar alguns anos

O Estado de S. Paulo

08 Fevereiro 2016 | 14h13

GENEBRA - Pelo menos doze grupos de pesquisa estão trabalhando na criação de vacinas contra o vírus zika, informou a Organização Mundial da Saúde (OMS) nesta segunda-feira, 8. Todos esses trabalhos, no entanto, estão nas fases iniciais e podem levar alguns anos para serem liberados. A OMS está selecionando pesquisas existentes na área para determinar quais devem ter prioridade. 

A escolha desse grupo de pesquisas prioritárias será revisada por um comitê de assessores da entidade "o mais breve possível", segundo a OMS. Os trabalhos com maior potencial são aqueles relacionados a outras doenças da mesma família dos flavivírus, como a dengue e a febre amarela.

A OMS ainda lembrou que, na última semana, fez um chamamento às companhias interessadas em apresentar seus potenciais produtos farmacéuticos para serem avaliados e aprovados, caso tenham o nível exigido de qualidade. 

De acordo com a organização, existem trabalhos desenvolvidos para terapias profiláticas, semelhantes ao que é feito com a malária. A OMS ainda informou que atua no suporte para facilitar os trâmites regulatórios para a aprovação dos testes clínicos nos países. Também ajuda no compartilhamento de informações sobre as pesquisas. 

Mais conteúdo sobre:
zika vacinas aedes aegypti oms

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.